2016 com maior crescimento de sempre nos aeroportos portugueses

2016 com maior crescimento de sempre nos aeroportos portugueses

2016 foi mais um ano de recordes para os aeroportos portugueses. No total foram 44,477 milhões de passageiros, um novo máximo que resulta de um crescimento global de 14,2%. Todos os aeroportos cresceram relativamente ao ano anterior mas o maior crescimento foi registado no Aeroporto de Faro (na foto), com uma subida de 18,5%, atingindo-se os 7,6 milhões de passageiros.

O Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, foi o que processou o maior número de passageiros, tendo atingido 22,4 milhões de passageiros, o que significa um crescimento de 11,7% face a 2015. Desde a privatização da ANA, o Aeroporto de Lisboa cresceu 7,2 milhões de passageiros. De registar que ao longo de 2016, todos os meses foram de recordes de passageiros no Aeroporto Humberto Delgado.

Por sua vez, o Aeroporto do Porto registou um crescimento de 16% para os 9,4 milhões de passageiros, enquanto nas ilhas, a Madeira alcançou os 3,1 milhões de passageiros (+15%) e os Açores 1,9 milhões de passageiros (+18%).

Segundo os dados agora revelados pela ANA, o crescimento assenta em vários fatores, através dos esforços conjuntos das equipas de marketing da VINCI Airports e da ANA para atração de novas companhias aéreas, novas rotas, chegar a mais destinos e, ao mesmo tempo, na aposta em melhorar o serviço ao cliente nos aeroportos, tanto do ponto de vista operacional como do ponto de vista do utilizador, melhorando condições, criando novos serviços e novas áreas que permitem uma experiência de utilização cada vez com mais qualidade.

Em 2016 foram investidos nos aeroportos portugueses pela concessionária 69,2 milhões de euros em melhorias operacionais e em novas áreas comerciais, com instalação e remodelação de novas lojas e criação de novos percursos e áreas comuns mais confortáveis e funcionais, de forma a melhorar a experiência dos passageiros. 2017 vai ser mais um ano de forte investimento, com o montante a chegar aos 71,1 milhões de euros.