Aldeias são candidatas às 7 Maravilhas de Portugal

Aldeias são candidatas às 7 Maravilhas de Portugal

Está lançada a competição para eleger e mostrar ao mundo as aldeias que mais se destacam em Portugal. A apresentação oficial das 7 Maravilhas – Aldeias de Portugal decorreu recentemente, no Inatel Piódão Hotel, em Piodão, no concelho de Arganil, e contou com a presença do ministro-adjunto, Eduardo Cabrita, do Turismo de Portugal, representado por Filipe Silva, do diretor de programas da RTP, Daniel Deusdado, e dos apresentadores Catarina Furtado e José Carlos Malato.

Presente no encontro, Eduardo Cabrita congratulou-se com o facto de o Governo ter decidido juntar-se à iniciativa, apelando ao potencial do interior. Considerando que são determinantes no país, o ministro-adjunto acredita no mérito das aldeias e defende que são “espaços de futuro e oportunidade”, reafirmando que devemos olhar para elas “como zonas com qualidade de vida”.

Durante a apresentação à imprensa, a mesma ideia foi vincada por Filipe Silva, vogal do Turismo de Portugal, que reconhece como uma das mais-valias da iniciativa a oportunidade de dar uma “maior visibilidade ao interior do país”. “Queremos motivar os portugueses a viajarem cada vez mais e a conhecerem o seu próprio território”, diz.

Esta é também uma das prioridades do diretor de programas da RTP, Daniel Deusdado, que está empenhado em desempenhar um papel ativo na promoção das aldeias portuguesas. E, a isto acresce uma novidade: “Uma maior disponibilidade da RTP”, explica, que passa por “dar a maior janela e o melhor dia de programa” para a transmissão das galas das 7 Maravilhas, apresentadas por Catarina Furtado e José Carlos Malato, durante sete domingos consecutivos, de 9 de julho a 20 de agosto, em prime-time.

Até 7 de março de 2017 continua a decorrer a primeira fase de candidaturas. O concurso de eleição das melhores aldeias de Portugal está organizado em sete categorias, entre elas: Aldeias-Monumento, Aldeias de Mar, Aldeias Ribeirinhas, Aldeias Rurais, Aldeias Remotas, Aldeias Autênticas e Aldeias em Áreas Protegidas.
As pré-finalistas serão reveladas a 7 de abril. Na final, que terá lugar a 3 de setembro, vão estar presentes 14 finalistas. As distinções serão atribuídas tendo por base as chamadas telefónicas do público, que deverá eleger um vencedor em cada uma das categorias.

Luís Segadães, presidente das 7 Maravilhas, referiu durante a sessão que a entidade que dirige não tinha noção do “impato da força que as aldeias têm no país”, salientando que são “uma força vivíssima”. Aponta, contudo, o desenvolvimento do turismo nestas regiões como uma das principais missões do projeto.

A iniciativa é apoiada pelo gabinete do ministro adjunto, Eduardo Cabrita, do ministro da agricultura, florestas e desenvolvimento rural, Luís Capoulas Santos, da secretária de estado do turismo, Ana Mendes Godinho, do Turismo de Portugal, da Unidade de Missão para a Valorização do Interior, do Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, da Federação Minha Terra, bem como pela Associação Portugal Genial.