APAVT reúne-se em Figueiró dos Vinhos

APAVT reúne-se em Figueiró dos Vinhos

Categoria Business, Ot's Av's

A APAVT (Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo) vai fazer a sua próxima reunião de direção nas zonas mais afetadas pelos incêndios no Centro de Portugal. O encontro, que acontecerá no dia 19 de julho, tem como objetivos debater ideias e ações destinadas a promover a região, particularmente junto do mercado nacional, tentando minimizar o impacto negativo causado pelos recentes incêndios.

A deslocação da APAVT à zona do Pinhal Interior será dividida em dois momentos. A reunião de direção propriamente dita terá lugar no convento da Sertã, seguindo-se outro encontro na aldeia de Casal de São Simão, no concelho de Figueiró dos Vinhos, que contará com a participação do presidente do Turismo Centro de Portugal, Pedro Machado, e dos presidentes das câmaras municipais de Figueiró dos Vinhos, Pedrogão Grande e Castanheira de Pera.

“O Turismo do Centro de Portugal é o «Destino Preferido da APAVT 2017» e a equipa do Turismo do Centro, incluindo quem a lidera como presidente, Pedro Machado, são nossos parceiros e nossos amigos. Face às dificuldades pelas quais o destino está a passar, nada mais natural do que irmos até Figueiró dos Vinhos conhecer melhor as características das dificuldades, dialogar sobre necessidades prementes e desenhar planos de ação conjunta que permitam à região recuperar o mais rapidamente possível”, sublinha Pedro Costa Ferreira, presidente da APAVT, citado em comunicado. “Ideias simples, com efetividade e ao nosso alcance, é o que buscaremos em conjunto”, acrescenta.

No passado dia 19 de junho, a APAVT contatou com as suas congéneres europeias, através da ECTAA – Confederação Europeia das Associação de Agências de Viagens e Operadores Turísticos, organização representativa de mais de 80 mil empresas do setor, assegurando que, apesar desta tragédia, o Centro de Portugal se mantém um destino turístico com todas as condições para continuar a acolher os visitantes, e apelando a que não se verificassem quaisquer alterações de programação.