ATL investe 4,3 milhões de euros em nova atração que dará a Lisboa um novo miradouro (com galeria)

ATL investe 4,3 milhões de euros em nova atração que dará a Lisboa um novo miradouro (com galeria)

A Associação de Turismo de Lisboa irá investir um total de 4,3 milhões de euros na criação do Centro Interpretativo da Ponte 25 de abril que, entre outros, dará à cidade de Lisboa um novo miradouro. À margem da apresentação deste projeto, que decorreu esta manhã em Lisboa, Vítor Costa, diretor-geral da Entidade Regional de Turismo de Lisboa, afirmou que a expetativa é “atingir os 175 mil visitantes no ano cruzeiro”. “A ATL vai ficar com a gestão durante 15 anos de forma a pagar o investimento”, afirmou o responsável, acrescentando que a entrada deverá ter um custo de sete euros.

Aos presentes, Vítor Costa explicou que é objetivo da ATL que o projeto contribua, “em termos estratégicos, para uma maior mancha de utilização turística de Lisboa, desde a Baixa até Belém”.

Na mesma ocasião, Fernando Medina, presidente da Câmara de Lisboa afirmou que esta “é uma parceria muito própria. O ministério das Infraestruturas entra com a ponte e a ATL com o dinheiro”, o que, na opinião do autarca “representa um passo muito importante de maturidade, mas também de construção do que são as soluções de sustentabilidade do turismo da cidade de Lisboa”.

“Precisamos de forma muito clara de investir na criação de novas polaridades que sejam novos elementos da atração turística da cidade e que eles sejam disseminados pela cidade, ou seja, que não se concentrem na zona da Baixa e Castelo até ao Chiado”, afirmou ainda Fernando Medina. Para o responsável, “o que este projeto faz é acrescentar um novo elemento 50 anos depois. É darmos a conhecer o outro lado da ponte, isto é, o seu interior, que culmina depois com uma extraordinária vista sobre a cidade de Lisboa, colocando mais uma varanda sobre a cidade, a região, a margem sul e o rio Tejo”.

O Centro Interpretativo da Ponte 25 de Abril – Experiência Pilar 7 integrará uma parte de exposição, onde será contada, com a ajuda de imagens, a história e a tecnologia desta ponte que é, de acordo com o vice-presidente das Infraestruturas de Portugal, “um ex-libris da cidade”. A experiência fica completa com a subida ao cimo do pilar sete da ponte, através de um elevador panorâmico, e que dará acesso a mais um miradouro sobre a capital portuguesa.

A nova atração turística da cidade deverá abrir portas no final de 2017, altura em que se darão por terminados os festejos do 50º aniversário da Ponte 25 de Abril.

Raquel Pedrosa Loureiro