Centro de Portugal: Passeios pelo Património

Centro de Portugal: Passeios pelo Património

Acompanhe-nos numa viagem fantástica através do património tão rico e diverso do Centro de Portugal. Descubra locais património da Humanidade, classificados pela UNESCO, cenários que encerram uma história única e um encanto muito especial!

Passear pelo Centro de Portugal leva-nos a reviver tradições do passado através de festividades locais, a recordar a formação do Reino ao lado de D. Afonso Henriques, como se o tivéssemos conhecido e presenciado, a entrar em aldeias, vilas e castelos medievais situados no alto de colinas, com uma vista incrível sobre rios e serras onde apenas se ouve o chilrear dos pássaros e se coze o pão no forno comunitário.

Aldeias de Contos de Fada
Em redor do maciço central da Serra da Estrela, as 9 aldeias de montanha, envoltas pelas serras da Lousã e do Açor, pelos rios Tejo e Zêzere, as 27 aldeias do xisto e, nas Beiras, as 12 aldeias históricas, cada uma diferente da outra, convidam-no a uma passagem rural e ao mesmo tempo romântica pela região, com direito a pernoitar confortavelmente e a saborear a gastronomia regional. Quem resiste aos queijos da Serra, aos enchidos, carnes, azeites, ao mel, à doçaria conventual e às frutas produzidas por toda a região? Há quanto tempo não prova as cerejas do Fundão?

Património Mundial
O património histórico-cultural é um dos mais falados e está por todo o lado, sejam castelos como o de Almourol no meio do rio Tejo, fortes, casas-museu e museus, pontes, moinhos, estações arqueológicas, pelourinhos, edifícios públicos, chafarizes, torres, painéis de azulejo, jardins, solares e universidades, como pontos de interesse originais ou já restaurados que apaixonam os visitantes.

O património religioso é-lhe equivalente. Começando pelo Santuário de Fátima, onde se crê que a Virgem Maria apareceu aos três pastorinhos, passando aos mosteiros, alguns classificados Património Mundial pela UNESCO, conventos onde já viveram diferentes ordens religiosas, incluindo os Templários, igrejas em talha dourada e outros detalhes que nos recebem de braços abertos. Capelas, ermidas e os muitos caminhos que se cruzam connosco e nos levam a Santiago de Compostela, são algumas das referências da região. Sem nunca esquecer as sinagogas, onde a comunidade judaica, que encontrou aqui refúgio, se reunia para orar, conviver e estudar, sendo a grande referência, a aldeia histórica de Belmonte.

Todo este património é embelezado pela natureza, de norte a sul, pelas lendas, pela simpatia das pessoas que habitam estes locais e pelas atividades de lazer que permitem realizar.

É esta a riqueza e diversidade de uma região que aguarda por si!