Comissão Europeia alerta que recompra de 50% da TAP já aumentou dívida em 30 milhões

Comissão Europeia alerta que recompra de 50% da TAP já aumentou dívida em 30 milhões

Categoria Business, Transportes

A Comissão Europeia alertou hoje que a recuperação do controlo de 50% da TAP “não está isenta de riscos” tanto para o défice como para a dívida, sublinhando que já aumentou a dívida em pelo menos 30 milhões de euros.

No relatório final relativo à quarta missão de monitorização pós-programa hoje publicado, a Comissão Europeia afirma que “recuperar o controlo de mais de 50% da companhia de aviação de bandeira TAP e o cancelamento das subconcessões de transportes urbanos não estão isentos de riscos para a dívida e para o orçamento”.

Quanto à recompra de ações por parte do Estado para voltar a controlar mais de metade da TAP, Bruxelas diz que esta operação “já aumentou a dívida pública em pelo menos 30 milhões de euros”, referindo que o Estado subscreveu parte da emissão de dívida feita pela TAP em junho e também terá que pagar para readquirir 11% da empresa ao consórcio Atlantic Gateway, de Humberto Pedrosa e David Neeleman.

Além disso, a Comissão Europeia considera que “os contornos da operação ainda não estão totalmente clarificados, nomeadamente no que se refere aos direitos económicos de cada acionista, à contribuição para os planos de capitalização e ao controlo de gestão efetivo da empresa”.