Emirates pretende atrair mais passageiros a Portugal através do turismo religioso

Emirates pretende atrair mais passageiros a Portugal através do turismo religioso

Categoria Business, Transportes

A Emirates está prestes a alcançar os 700 mil passageiros transportados na rota que liga Lisboa ao Dubai. A operar em Portugal e com “sucesso” desde julho de 2012,  a companhia aérea prepara-se para lançar, no próximo ano, um segundo voo diário para o Dubai, que virá “melhorar as ligações” aos vários destinos operados pela companhia. No total, a Emirates passa a disponibilizar, a partir de 1 de janeiro de 2016, dez mil lugares semanais para o Dubai.

Num almoço com jornalistas, realizado hoje, em Lisboa, David Quito, Country Manager da Emirates para Portugal, explicou que este segundo voo vai permitir melhorar as ligações a vários destinos, com destaque para Luanda, África do Sul, Índia, Kuwait, Qatar, Irão, Paquistão, Bangladesh, China e Austrália. Para tentar atrair a Portugal estes mercados, a Emirates irá, em conjunto com o Turismo de Portugal, desenvolver algum trabalho de promoçãos (nomeadamente através de famtrips ao nosso país e workshops).

“Quando foi o primeiro voo, o crescimento era natural porque era uma rota nova e era um destino novo. Agora temos que crescer sobre o crescimento que é sempre mais complicado e definitivamente o caminho é analisar e apostar em todos os segmentos de mercado que estão ao nosso alcance, não só de Portugal para fora, mas também olhar para o público alvo que procura Portugal”, acrescentou David Quito. Assim, um dos segmentos em que a companhia aérea irá apostar é o turismo religioso. “Ao nível de incoming, queremos apostar no turismo religioso para Fátima. Para este segmento há mercados com potencial, como são exemplos, as Filipinas e a Indonésia”, afirmou o responsável, enumerando também outros segmentos do turismo com potencial em Portugal como são a gastronomia, o surf e a cultura.

Afirmando que as reservas para o segundo voo “estão a correr muito bem” e que os voos para o fim de ano se encontram já cheios, David Quito acrescentou que, com a introdução desta nova frequência, a equipa da Emirates irá crescer. Serão contratados mais dez colaboradores.

De acordo com David Quito,”40% dos passageiros da rota de Lisboa têm como destino final o Dubai”. Dos 60% restantes, há, acrescenta o responsável, uma “grande parte que aproveita a ligação para conhecer este destino”.

Raquel Pedrosa Loureiro