Fátima recebe conferência da Organização Mundial de Turismo em 2017

Fátima recebe conferência da Organização Mundial de Turismo em 2017

Categoria Agenda, Inside

Fátima vai assinalar o encerramento do Centenário das Aparições com a Conferência Mundial da Organização Mundial de Turismo (OMT), agendada para novembro de 2017, disse à agência Lusa o presidente da Câmara de Ourém, Paulo Fonseca. A conferência, ainda sem data marcada, mas que segundo Paulo Fonseca decorrerá na segunda quinzena de novembro de 2017, integra-se numa operação de promoção turística no âmbito do Centenário das Aparições de Fátima, que reúne, para além daquela autarquia do distrito de Santarém, a junta de freguesia de Fátima e Associação Empresarial Ourém-Fátima (ACISO).

Paulo Fonseca reuniu-se na semana passada, na Holanda, com o secretário-geral da OMT, no âmbito de uma conferência sobre Turismo e Património Religioso, promovida por aquela organização, e disse ter sido convidado para integrar uma rede de cidades turísticas, que integra 26 cidades mundiais, entre as quais Xangai (China), Paris (França) ou Nova Iorque (EUA), organizada “para refletir sobre o futuro do turismo”.

A colaboração entre o município liderado por Paulo Fonseca e a entidade da Organização das Nações Unidas para a área do Turismo vai estender-se a um workshop de turismo religioso, coorganizado entre a OMT e a autarquia de Ourém e agendado para março de 2017, adiantou.

A promoção de Fátima no exterior estende-se à Colômbia, primeiro país a ser alvo de uma “ação de marketing” financiada por fundos comunitários, no âmbito de uma candidatura nesse sentido promovida pela ACISO. Para além da Colômbia, a promoção do santuário da Cova da Iria enquanto destino de turismo religioso irá estender-se aos EUA, Coreia do Sul, Filipinas e parte da Indonésia, “destinos turísticos que não são prioritários para o Turismo de Portugal, mas são importantíssimos para Fátima”, frisou o autarca de Ourém.

Na conferência na Holanda, Paulo Fonseca reuniu ainda com responsáveis de um programa de rotas culturais do Conselho da Europa, com o objetivo de poder vir a ser criada “uma nova rota com base no turismo religioso”. “Teremos de pensar qual o modelo organizativo e de financiamento”, acrescentou.

A pensar em 2017, no Centenário das Aparições que deverão ter como ponto alto a deslocação ao Santuário de Fátima do papa Francisco, a autarquia de Ourém tem em projeto um programa de requalificação urbana, que de acordo com Paulo Fonseca “está em fase de negociação com o Governo” e que a autarquia espera que possa resultar na assinatura de um contrato-programa para investimentos naquela região.

Um dos investimentos passa por uma intervenção ao nível da rede viária, nomeadamente uma nova avenida (batizada Lúcia dos Santos, em homenagem à Irmã Lúcia) numa primeira fase entre a rotunda Sul e a sede de freguesia de Fátima, estendendo-se depois ao santuário de Nossa Senhora da Ortiga.

Questionado sobre se as intervenções planeadas estão diretamente relacionadas como a visita do papa Francisco, Paulo Fonseca respondeu que 2017 “não é um fim, mas o início de um novo capítulo na promoção de Fátima”. “[A vinda do papa] não pode ser só uma sessão solene, não procuramos mais visitantes [para essa data], até porque está tudo cheio. Estamos à procura de mais visitantes para o futuro, de mais dormidas e de uma diminuição da sazonalidade”, argumentou.