Formação e certificação de competências em debate no 5º Congresso da APECATE

Formação e certificação de competências em debate no 5º Congresso da APECATE

Categoria Agenda, Inside

Com o tema “Certificação de competências – um novo paradigma para a formação”, este é um dos painéis que integrará o 5ª Congresso da APECATE, que se realiza de 2 a 4 de fevereiro, no Évora Hotel. Este Painel tem como objetivo trazer para o debate público duas questões interessantes da formação profissional: como conceber e organizar as intervenções formativas com vista à aquisição das competências requeridas para o exercício de uma profissão, tarefa exigida pela nova abordagem do ensino profissional, em vias de implementação no Catálogo Nacional das Qualificações; e como harmonizar critérios de certificação que facilitem a mobilidade no espaço europeu, o grande objectivo da Diretiva europeia 2005-36 CE. Como pano de fundo está a função que os empresários,
representados nas suas associações setoriais, podem desempenhar no enriquecimento e solução de ambas as questões.

Na sua intervenção “Harmonizar para potenciar a mobilidade”, a eurodeputada Cláudia Monteiro de Aguiar partilhará com os congressistas o trabalho que tem vindo a desenvolver no Parlamento Europeu, nomeadamente o seu projeto de criação de um curriculum formativo comum para patrões de embarcações comerciais e o seu entendimento sobre a necessidade de adaptação da formação a novos desafios como a digitalização.

De França, Hubert Dupuy, director do “Institut de l’Évenement” e de LéCOLE, um projeto de formação que se pretende de excelência na área dos Eventos, traz-nos ventos de mudança ao nível do ensino superior que poderão ser muito inspiradores para os agentes da Educação em Portugal: com o conceito de “mobile school” ou “école nómade” vai mostrar-nos como é possível e essencial ousar levar a escola para fora da escola.

Ana Paula Pais, diretora da Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra, uma das escolas profissionais do Turismo de Portugal, IP, na sua comunicação “1º Curso de Turismo de Ar Livre – Oportunidades e desafios” vai partilhar a experiência (e a aventura) que foi receber a primeira edição do Curso de Especialização Tecnológica de Turismo de Ar Livre, que deu corpo a esta nova qualificação profissional, concebida, na sua componente tecnológica, por empresários associados da APECATE.

Finalmente, Mário Moreira, director do IPDJ – Instituto Português do Desporto e Juventude, vai apresentar a sua visão sobre uma questão que é complexa e exige, quer na sua formulação, quer na busca de soluções, a cooperação de todas as partes interessadas: as relações entre o Desporto e a Animação Turística, em particular na vertente das actividades de Turismo de Ar Livre.