Governo de Portugal oferece “largas centenas” de itens digitais a Museu da Língua Portuguesa

Governo de Portugal oferece “largas centenas” de itens digitais a Museu da Língua Portuguesa

Categoria Advisor, Internacional

O ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, confirmou hoje o envio de “largas centenas” de itens digitais para o Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, que sofreu um incêndio em dezembro de 2015.

“Nós confirmámos aos responsáveis da Fundação Roberto Marinho a oferta que o Governo português vai fazer de acervo da Biblioteca Nacional, da Rádio e Televisão de Portugal [RTP] e do Arquivo Nacional da Torre do Tombo . São ofertas digitais”, disse, em declarações à agência Lusa.

O ministro referiu que o encontro com os responsáveis da fundação hoje, no Rio de Janeiro, serviu apenas para “entregar uma lista pormenorizada” de “todos os itens que serão disponibilizados”, dado que já existe um acordo sobre esta transferência.

“Não vamos digitalizar. Vamos passar conteúdos digitais que já fizemos”, clarificou.

O Governo português não vai participar na reconstrução do museu, confirmou o ministro, lembrando que “há outras instituições” portuguesas a cooperar para que aquele espaço cultural reabra, como o Instituto Camões e a Fundação Calouste Gulbenkian.

Luís Filipe Castro Mendes indicou que estão a ser estabelecidos contactos com empresas e fundações para ajudar o colocar o espaço novamente em funcionamento.

A reabertura do museu está prevista para 2018.