Grupo Latam com lucro operacional de 220 milhões no primeiro semestre

Grupo Latam com lucro operacional de 220 milhões no primeiro semestre

Categoria Business, Transportes

O Grupo LATAM Airlines registou lucro operacional de US$ 1,3 milhão no segundo trimestre de 2016 e de US$ 220,4 milhões no primeiro semestre de 2016. De acordo com os resultados divulgados hoje pelo grupo, a margem operacional no trimestre foi de 0,1%, o que representa uma leve contração de 0,7 p.p. em relação ao mesmo período de 2015, e chegou a 5,0% no primeiro semestre de 2016, em linha com o guidance anunciado anteriormente e 0,3 p.p. acima da margem operacional no mesmo período de 2015.

A receita total no segundo trimestre de 2016 foi de US$ 2.110,6 milhões, comparada a US$ 2.412,9 milhões no segundo trimestre de 2015. A queda de 12,5% reflete reduções de 13,7% e 22,3% nas receitas de passageiros e carga, respectivamente, que foi parcialmente compensada por um crescimento de 42,1% em outras receitas. No trimestre, as receitas com as operações de passageiros e cargas responderam por 80,9% e 12,3%, respectivamente, das receitas operacionais totais.O menor nível de receitas continuou a refletir o fraco desempenho macroeconômico da América do Sul, principalmente do Brasil, e a desvalorização das moedas de economias latino-americanas no período. As despesas operacionais totais registraram queda de 12,0%, levando a um custo por ASK equivalente (CASK) 10,5% menor.

Em agosto de 2016, o Grupo LATAM Airlines reduziu os ativos da sua frota previstos para 2017 e 2018 em US$ 1,1 bilhão, em linha com o plano anunciando anteriormente pela companhia de alcançar uma redução de US$ 2,0 bilhões a US$ 3,0 bilhões no plano de frota para 2018. A diminuição deu-se por meio do diferimento de 12 pedidos de aeronaves Airbus A320neo e de 2 Airbus A350, totalizando uma redução de US$ 829 milhões nas obrigações com a frota entre 2017 e 2018. A Companhia irá devolver ainda mais 5 aeronaves Airbus A320, 3 Airbus A319 e 1 Boeing 777- 200F, totalizando uma redução adicional de US$ 260 milhões em ativos da frota em 2017 na comparação com o trimestre anterior.

A Companhia seguiu fortalecendo a sua malha, aproveitando as oportunidades específicas de crescimento rentável nos mercados de língua espanhola atendidos pela LATAM na América do Sul (SSC, que inclui Chile, Peru, Argentina, Colômbia e Equador). Em julho, a LATAM Airlines Chile iniciou a operação de voos entre Santiago e La Paz, que se somarão à rota direta entre Santiago e Los Angeles (EUA), com abertura prevista para o quarto trimestre. Adicionalmente, a LATAM Airlines Peru conectará Lima com a cidade de Barcelona, na Espanha, até o final do ano, e com Cartagena, na Colômbia, em janeiro de 2017.

“Ao mesmo tempo em que a administração segue focada em iniciativas que visam fortalecer o balanço da Companhia, explorar novas correntes de receita e reduzir os custos para a companhia e seus clientes, temos orgulho em anunciar a complementação a esses esforços internos por meio de um aumento de capital e de um acordo com a Qatar Airways para aquisição de uma participação de até 10% no grupo. Este é um movimento que não só fortalecerá a nossa liquidez, mas ainda cria a oportunidade de estreitar o nosso relacionamento com um player global. Este relacionamento mais próximo irá beneficiar os clientes no curto e médio prazos, à medida que a Companhia ganhará maior flexibilidade para avaliar opções de financiamento e seguir investindo em tecnologia e produtos que agreguem valor. No longo prazo, a participação da Qatar na Companhia oferece uma oportunidade de melhorar a conectividade entre a América do Sul e o Oriente Médio/Ásia. O grupo está confiante de que essas iniciativas nos permitirão preservar a posição da LATAM entre os grupos de companhias aéreas líderes no mundo, garantir a sustentabilidade a longo prazo e fortalecer nossa posição financeira, bem como continuar a ser o grupo companhias aéreas preferido por seus clientes e funcionários”, afirmou o grupo.