“Há muito espaço para o crescimento do mercado (português)”

“Há muito espaço para o crescimento do mercado (português)”

Categoria Advisor, Entrevistas

Não são um conceito novo, mas se houve um tempo em que as plataformas on-line de reserva de alojamento eram temidas pelo mercado hoteleiro por poderem vir a praticar preços mais baixos, essa ideia tem vindo a abrandar fortemente.
Certo é que, hoje, num mundo cada vez mais global e dominado pela influência das novas tecnologias móveis, estes canais são considerados parceiros eficazes de negócio. E a razão é relativamente simples. Isto porque partilham, de um modo geral, do mesmo objetivo: proporcionar uma experiência única ao cliente.
Para entendermos melhor os desafios enfrentados pelos players do mercado e as tendências que se desenham para o futuro falámos com Louise Lijmbach, area manager da Booking, que refletiu sobre o tema, em entrevista, observando em concreto o caso da Booking em Portugal.

Como diria que a evolução da indústria hoteleira em Portugal influenciou a relação com a Booking.com?
Desde o início crescemos conjuntamente com todos os nossos parceiros, bem como com todo o mercado de alojamentos em Portugal. Sempre acreditámos que o incentivo e uma forte relação de parceria com os nossos parceiros a nível local é um componente vital para a nossa estratégia de crescimento e sucesso. O nosso sucesso está intrinsecamente ligado e, por isso, a força e boa manutenção da indústria hoteleira em Portugal é muito importante para nós. Também ajudamos os viajantes a descobrirem Portugal enquanto destino, contribuindo, assim, para o desenvolvimento da economia local em todo o país e na popularidade de Portugal entre hóspedes de todo o mundo.

Citando alguns dos indicadores da indústria hoteleira durante os últimos anos, quais são os principais mercados de origem para Portugal? O mercado doméstico é importante?
O mercado doméstico ainda é muito importante em Portugal. De facto, durante 2016 os viajantes portugueses mantiveram-se em primeiro lugar no número de reservas no país através da Booking.com. Outras nacionalidades também importantes para Portugal durante o ano passado incluem os espanhóis, franceses, alemães, britânicos e italianos.
Quais são as regiões portuguesas com a percentagem mais elevada de crescimento e representatividade no universo Booking.com?
Os destinos mais populares em Portugal durante o ano de 2016 foram Lisboa, Porto, Albufeira, Coimbra e Lagos. Porém, é de salientar que durante o ano passado, Faro, Aveiro, Guimarães e Ponta Delgada foram destinos que cresceram rapidamente e que se tornaram cada vez mais populares entre viajantes domésticos e internacionais.

Quais são as perspetivas para o ano atual?
Estamos muito satisfeitos com o crescimento recente dos nossos negócios em Portugal e continuaremos a dar ênfase em conseguir que cada vez mais clientes desfrutem de estadias e experiências em viagens fantásticas pelo país. Actualmente, trabalhamos com mais de 17 000 unidades no país, desde apartamentos citadinos elegantes e hotéis boutique, muito procurados em Lisboa, passando por casas de férias e villas acolhedoras ao longo da costa. Trabalhamos com afinco para continuar a ajudar viajantes de todo o mundo a descobrir e desfrutar da sensacional hospitalidade, cultura ímpar, gastronomia deliciosa e de todas as paisagens diversas que o país oferece. É por esta razão que incentivamos os nossos parceiros em todo o país a impulsionarem os seus negócios através da nossa plataforma.

Se considerarmos os preços e atrações de um destino e também a procura por Portugal, diria que ainda há espaço para o crescimento dos preços na indústria hoteleira? Esta situação pode influenciar a valorização de um destino?
Portugal já é um destino bastante popular e atraente para os clientes Booking.com — e não é apenas porque tem belas praias, bons vinhos e uma história impressionante. Deve-se também ao facto de oferecer as mais diversas experiências para estadias, incluindo opções para todos os gostos e orçamentos. Como a popularidade de Portugal continua a aumentar, cada vez mais viajantes de todo o mundo querem descobrir o seu charme e acreditamos que ainda há muito espaço para o crescimento do mercado. Estamos ansiosos para continuar a nossa cooperação com os parceiros da indústria de alojamentos em Portugal, pois sabemos que se as oportunidades decorrentes deste aumento na procura forem aproveitadas, o crescimento dos seus negócios é garantido.

Tendo em consideração o aumento do tráfego de turistas norte-americanos para Portu21gal, que ações considera possíveis no universo Booking.com?
Notámos um aumento do interesse dos viajantes norte-americanos por Portugal durante o ano de 2016 e não só. Há uma maior procura de viajantes australianos, coreanos e argentinos, o que indica que há novos mercados em todo o mundo a considerarem Portugal um destino turístico. A missão de Booking.com mantém-se: queremos ajudar os viajantes a descobrirem o mundo. O nosso compromisso é continuar a oferecer a estadia perfeita a todos — seja qual for o significado de estadia perfeita para cada cliente — de forma integrada, conveniente e agradável. Seja uma casa para férias no Algarve ou um refúgio secreto em Sintra, encorajamos os viajantes do mundo inteiro a encontrar a experiência dos seus sonhos em Portugal.

Esta é a 1ª Parte da Entrevista publicada na Edição 299 da Ambitur.

Leia aqui a 2ª Parte da entrevista.

Pedro Chenrim