Intendente tem um novo hotel (fotogaleria)

Intendente tem um novo hotel (fotogaleria)

Categoria Alojamento, Business

Abriu portas no Largo do Intendente nº 6, em Lisboa, um novo espaço icónico dedicado aos cidadãos do mundo e, em especial, aos lisboetas. Naquela “desonrosa” esquina encontra-se agora o 1908, um glamouroso hotel com 36 quartos, um “Infame” restaurante e ainda o bar 1908, os três novos protagonistas daquele que foi Prémio Valmor, um prédio que vai voltar a fazer história na cidade.

O hotel, gerido pela Amazing Evolution, surge da recuperação integral de um edifício Arte Nova, prémio Valmor atribuído ao Arquiteto Adães Bermudes em 1908, ano da sua construção. Passados 109 anos, o projeto renasce, harmonioso, autêntico e totalmente reabilitado pelo Arquiteto Pardal Monteiro que se preocupou em preservar a sua génese tanto nas fachadas como no interior do edifício.

Enquanto a Arte Nova reafirma o seu esplendor no exterior do hotel, no interior as referências são dadas pelas obras dos artistas portugueses Bordalo II, SuperVan, David Oliveira e Irmãos Marques. Desafiados a reinterpretar o tema naturalista de Adães Bermudes, cruzando-a com as vivências do edifício ao longo dos últimos anos, os artistas trabalharam nas suas obras a vida boémia que tanto difama o Intendente.

Nos 36 quartos do 1908 Lisboa Hotel o ambiente é minimalista e acolhedor, os tons neutros – brancos e cinzas claros – prevalecem e contrastam com os corredores escuros que naturalmente incentivam ao silêncio. A decoração dos espaços privilegiou os materiais e marcas portuguesas: os móveis são da We Wood, as cobertas das camas em manta lã portuguesa, da Vida Portuguesa, as casas de banho em Lioz – a pedra lisboeta – trabalhada por Alfredo Antunes Flôr e os amenities são Castelo bell.

Os nomes dos quartos variam consoante a dimensão e a vista: The Square Rooms (vista para o Largo do Intendente); The Avenue Rooms (vista para a Av. Almirante Reis); The Attic Rooms (piso com 3 quartos e lobby exclusivo, que tanto pode ser reservado individualmente, como para grupos ou para realização de pequenos eventos); The King of Dome (suite principal, com acesso à cúpula) e The King Rooms (quartos com áreas maiores).

Já a fama do bairro do Intendente acabou por ser mote para o nome do restaurante ‘Infame’, com capacidade para 80 lugares sentados – número que irá aumentar assim que a esplanada esteja em funcionamento. A carta tem por base a gastronomia portuguesa, mas a multiculturalidade da zona influenciou o Chef Nuno Bandeira de Lima a elaborar uma ementa mais eclética, temperando-a com os paladares orientais típicos da vizinhança.

A carta contempla várias opções de peixe, carne e vegetarianas: as ‘Veggie Pakoras’ ou o ‘Pho Go!’ são duas entradas de referência, bem como, o ‘Atum Infame’, o ‘Lamb’orghini’ ou a ‘Pasta Valmor’, nos pratos principais. Quanto à carta de sobremesas, o ‘Parfait de Matcha’ ou o ’Bolo Má Vida’ são as escolhas mais originais. Ao almoço está disponível um menu executivo, que inclui uma entrada, prato do dia, sobremesa, bebida e café. Tudo isto por 12,50€.

Tanto no restaurante como no lobby-bar o ambiente é industrial, através da estrutura metálica visível que contrasta com os mosaicos hidráulicos dos pavimentos e com os elementos naturalistas. O projeto de decoração de interiores, do 1908 Hotel Lisboa e do Infame, ficou a cargo da empresa proprietária – Vila de Santana – com a colaboração da Sizz Design. O Hotel 1908 Lisboa mantém-se uma referência arquitetónica para a capital, mas surge, agora, como um ponto de encontro muito cosmopolita e um local de referência para as artes em Lisboa.