Lisboa e Porto no TOP 10 dos destinos eleitos pelos turistas europeus

Lisboa e Porto no TOP 10 dos destinos eleitos pelos turistas europeus

A eDreams ODIGEO acaba de apresentar o seu relatório global sobre o comportamento dos viajantes europeus durante o ano de 2017, baseado na análise a mais de 18 milhões de viajantes que a empresa registou através das suas marcas eDreams, Opodo, GO Voyages e Travellink durante este ano. Intitulado “O viajante europeu: tendências e previsões”, o estudo revela que as cidades de Lisboa e Porto figuram entre os 10 destinos mais populares escolhidos pelos viajantes europeus durante 2017, num ano em que a cidade de Londres foi a eleita pela maioria dos turistas e a Ilha Terceira foi o destino europeu de curta-distância com maior crescimento entre os viajantes de toda a Europa, crescendo mais de 155% face ao ano anterior.

Durante 2017 os portugueses elegeram as cidades do Porto, Lisboa e Ponta Delgada como os destinos mais procurados a nível interno. Paris manteve o estatuto de cidade europeia preferida dos portugueses fora de Portugal, seguida por Londres.

O II Relatório Anual de Tendências e Previsões da eDreams indica que as cidades de São Vicente e Sal são as que mais cresceram ao nível das reservas dos viajantes lusos para 2018, em comparação com a mesma época do ano anterior, tendo como base as reservas já feitas durante 2017 para o ano seguinte. Em volume de reservas, Paris, Amesterdão e Ponta Delgada são os destinos até agora mais procurados pelos portugueses para 2018, tendo igualmente como base reservas efetuadas ainda durante este ano.

A utilização de dispositivos móveis para fazer reservas através de uma agência de viagens online registou também um crescimento assinalável: o estudo refere que cerca de 23% dos portugueses usaram dispositivos móveis para fazer as suas reservas durante 2017 – um crescimento de 229% durante a última década. Espanha regista a maior percentagem de viajantes a fazer reservas online usando um dispositivo móvel – 37% – enquanto a Suécia foi o país em que este tipo de utilização mais cresceu em 10 anos: 283%

Cidades portuguesas mais procuradas pelos turistas europeus
Lisboa foi a 5ª cidade mais procurada pelos europeus durante 2017, registando um aumento de 17% face a 2016, enquanto o Porto surge como a 9º escolha dos turistas na Europa – 12% acima da procura registada no ano passado.

Das escolhas em alta durante 2017 o estudo da eDreams ODIGEO destaca a Ilha Terceira como o destino europeu de curta-distância com maior crescimento entre os viajantes de toda a Europa, registando um crescimento superior a 155% face ao ano anterior), com Ponta Delgada a surgir como a quinta cidade mais procurada em viagens de curta-distância, (+61%).

Este aumento da procura da região autónoma dos Açores é justificado pelo Governo Regional dos Açores pelo investimento no turismo e pela introdução de novos voos low-cost de e para os Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, Espanha e Portugal Continental¹.
Entre os 20 destinos com o maior crescimento em reservas previsto para 2018 a eDreams ODIGEO inclui o Funchal como o sétimo mais procurado (subida de 114%), com Ponta Delgada a surgir no 18º (+81%).

Mais viagens, mais longas, mais baratas
A nível geral a cidade de Londres foi durante 2017 a mais procurada pelos turistas europeus, registando um aumento de popularidade na ordem dos 24%. Barcelona, Maiorca e Paris surgem como aos destinos mais procurados a seguir à capital inglesa.

Face a 2016, o estudo da eDreams ODIGEO destaca ainda um aumento de 29% nas viagens de longo curso reservadas por viajantes europeus, justificando este facto pela redução nos preços das viagens de longo-curso, graças à entrada de companhias low-cost nestas rotas.

Olhando para os 100 principais destinos de longo curso reservados pelos europeus, o custo dos voos deste tipo de ida e volta diminuiu 7% – de 610 euros em média durante 2016 para 569 euros em média em 2017. Os portugueses, italianos e alemães são especialmente adeptos das transportadoras low-cost para as viagens de longo curso, registando-se um aumento no número de passageiros de 19%, 16% e 17%, respetivamente, em comparação com igual período do ano passado.

Os dados da eDreams ODIGEO indicam também que os viajantes europeus viajaram durante mais tempo – os voos marcados para viagens entre 14 e 20 dias aumentaram 21% face ao ano anterior, com as reservas para as viagens com mais de 21 dias a aumentar 22% em comparação com 2016.

Por fim, o relatório “O viajante europeu: tendências e previsões” indica que os passageiros portugueses e italianos são os que reservam com menos antecedência as suas “escapadinhas” de verão, efetuando a reserva com apenas 49 dias e 51 dias de antecedência, respetivamente, para viagens realizadas em junho, julho e agosto. Os espanhóis e alemães são os que planeiam com mais antecedência, efetuando a sua reserva em média 49 e 52 dias antes, respetivamente.