Parque da Serra dos Órgãos: um paraíso para o turismo de montanha (fotogaleria)

Parque da Serra dos Órgãos: um paraíso para o turismo de montanha (fotogaleria)

Categoria Destinos, Explore

Se está a pensar viajar para o Brasil e é amante de turismo de montanha, esta é a sugestão ideal para si. No seio do estado do Rio de Janeiro, no Brasil, encontra-se o Parque Nacional da Serra dos Órgãos, uma reserva natural com mais de 20 mil hectares de área, onde e possível praticar desportos radicais, passear entre paisagens singulares, observar as mais de três mil espécies ou apenas descansar, em comunhão com a natureza.

Localizado na região serrana, o parque nasceu em 1939, sendo o terceiro mais antigo do país. Foi criado com o objetivo de proteger a riqueza da fauna e flora da região, servindo de habitat a mais de 2.800 espécies de plantas, 462 espécies de aves, 105 mamíferos, 103 anfíbios e 83 répteis, incluindo 130 espécies em ameaça de extinção, assim como várias espécies endémicas – que só se desenvolvem neste local.

O Pico do Dedo de Deus (1.692m) é o mais célebre ponto de Teresópolis, tendo sido conquistado em 1912 e considerado o marco inicial da escalada no Brasil, assim como o símbolo do primeiro Centro Excursionista da América Latina (CEB). Já a travessia Teresópolis – Petrópolis, com 42km e a duração média de 3 dias, é um dos trilhos mais procurados pelos amantes da caminhada.

Para os adeptos de escalada, a Pedra do Sino, a 2.200 metros de altura, é o ponto mais alto da Serra do Mar, oferecendo uma vista única. Destaca-se ainda no parque a Agulha do Diabo, reconhecida como um dos 15 melhores pontos de escalada em rocha do mundo. Nos últimos anos, o Ministério do Turismo alocou cerca de 172 mil euros para projetos turísticos em Teresópolis.

A chamada Serra Verde Imperial, por sua vez, é formada por Guapimirim, e apresenta um dos mais procurados circuitos turísticos. Cerca de 75% da área do município pertence ao Parque Nacional da Serra dos Órgãos, oferecendo a maior rede de trilhos do país – com mais de 130 quilómetros e variados níveis de dificuldade. Entre estes trilhos, encontra-se o rio Soberbo, com dezenas de cachoeiras e piscinas naturais. O roteiro da Serra Verde Imperial oferece aos visitantes todas as condições necessárias para a prática de desportos radicais e de aventura, tais como ciclismo de montanha, rapel, escalada e trekking.

Já as Cachoeiras de Macacu são conhecidas pelas formações rochosas e mais de 80 quedas de água que apresentam, com alturas variáveis entre os 3 e os 80 metros. Aqui encontra-se também o Rio Macacu, o maior rio a desaguar na Baía de Guanabara, tanto em extensão como em volume de água. As Cachoeiras de Macacu apresentam igualmente diversas opções turísticas desportivas, tendo já recebido investimentos no valor de cerca de 1,8 milhões de euros pelo Ministério do Turismo para um total de 16 projetos turísticos.

O Serra dos Orgãos é assim uma referência para os amantes da escalada, oferecendo oportunidades para todos os níveis, e apoiando a prática deste desporto de forma sustentável. Todos os pontos do parque podem ser visitados com ou sem o acompanhamento de um guia.