Pedro Costa Ferreira anuncia recandidatura à presidência da APAVT

Pedro Costa Ferreira anuncia recandidatura à presidência da APAVT

O profissional, que lidera a Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) desde 2012, assume a sua recandidatura à associação “sem nenhum apoio formal”, mas em “nome do que foi feito e do que representa enquanto profissional e pessoa”, como expôs à Ambitur.

Pedro Costa Ferreira recandidata-se à presidência da APAVT para o mandato de 2018-2020, depois de comandar o destino da associação desde 2012, num primeiro mandato de três anos até 2014 e num segundo que culmina este ano, 2017.

O profissional sublinha que a sua intenção inicial seria de abandonar a presidência da APAVT, no entanto “com o aproximar da data das eleições, tenho recebido importantes solicitações para que continue, solicitações que não pude acolher sem uma reflexão”.

Pedro Costa Ferreira enumera alguns dos argumentos que justificam e sustentam esta recandidatura de modo a que “recuperada e consolidada que está a situação financeira da APAVT, se mantenha o estilo e a coerência na prossecução de tarefas tão importantes como (i) o acompanhamento da transposição da nova directiva europeia das viagens organizadas, (ii) o relacionamento com as companhias aéreas, a TAP em especial, e a IATA (iii), a interacção política com a tutela e entidades regionais de turismo, (iv) o “follow-up” das variadíssimas iniciativas desenvolvidas a nível internacional, quer no âmbito da ECTAA, quer no âmbito do relacionamento com vários destinos e mercados emissores, quer no âmbito da lusofonia (V) a consolidação da imagem dos agentes de viagem, enquanto criadores de valor para clientes e parceiros e, não menos importante, (vi) a união do sector nestes tempos tão desafiantes que todos enfrentamos”.

Com 56 anos, Pedro Costa Ferreira expõe, ainda à Ambitur, que se recandidata à presidência da associação pelo sector e pela APAVT: “Sem nenhum apoio formal, sem nenhuma posição negociada, sem nenhum acordo estabelecido. Simplesmente em nome do que foi feito e do que represento enquanto profissional e pessoa”.

Rute Elias Chenrim