Portugal lança campanha no Reino Unido para prevenir efeitos negativos do Brexit

Portugal lança campanha no Reino Unido para prevenir efeitos negativos do Brexit

Categoria Advisor, Política

Portugal vai lançar em breve uma campanha de promoção turística no Reino Unido para prevenir eventuais efeitos negativos da saída dos britânicos da União Europeia (Brexit), disse hoje à Lusa a secretária de Estado do Turismo. “Vamos fazer uma campanha para prevenir e trabalhar em antecipação. Nós reunimos com vários operadores e companhias aéreas do Reino Unido no sentido de antecipar possíveis efeitos e garantir que as condições dos turistas e dos residentes num país e noutro não são afetadas pelo Brexit”, disse à Lusa Ana Mendes Godinho.

“Acho que temos de estar todos preparados para minimizar os impactos possíveis. Verdadeiramente, este ano, os números indicam que não houve qualquer impacto até ao momento. O mercado do Reino Unido para Portugal está a crescer 15%. Ou seja, isto demonstra uma grande capacidade do nosso destino para atrair os britânicos”, referiu.

Ana Mendes Godinho sublinhou ainda que a campanha que está a ser preparada pretende fortalecer as ligações entre os dois países. “Continuaremos, como sempre, a ter esta ‘mais velha aliança da Europa’, que gera confiança entre os mercados e que se traduz no crescimento do mercado britânico para Portugal, este ano”, disse a secretária de Estado.

No dia em que se assinala o Dia Internacional do Turismo, a secretária de Estado indicou que se registou um crescimento no setor – entre os meses de janeiro e julho – de cerca de 10% dos hóspedes e das dormidas em Portugal e ainda um aumento de 17% dos proveitos hoteleiros “em todas as regiões do país”.

Desta forma, alega que se torna prioritário alargar a atividade turística ao longo do ano, combatendo a sazonalidade em todo o território nacional, indicando que o emprego qualificado só é possível com “atividades” sustentáveis.

“Esta é a nossa grande aposta. Quer em termos de diversificação e desconcentração da procura, em todo o país, quer na diversificação dos mercados que estamos a atingir e com a importância das ligações aéreas aos mercados que nos interessam e que deixam valor em Portugal”, defendeu, adiantando que as perspetivas para o inverno “são bastante positivas”.

“A informação que eu tenho junto dos empresários é que a procura é grande também para o inverno, o que nos permite alargar a atividade a mais meses ao longo do ano e não se concentrar nos meses tradicionais”, afirmou.

Este ano, o Dia Mundial do Turismo é dedicado ao turismo para todos e vai ser assinalado ao longo da semana com iniciativas em todo o país, nomeadamente com o lançamento do programa “All for All” dedicado ao “turismo inclusivo”.

De acordo com Ana Mendes Godinho, cerca de 20% da população europeia que viaja tem mais de 65 anos e por isso é “determinante” capacitar a oferta e os destinos para que estejam preparados para receber todas as pessoas.

O programa “All for All” prevê também o lançamento de linhas de apoio aos municípios e aos empresários no sentido da adaptabilidade da oferta às pessoas com algum tipo de condicionante.