Revive: assinatura do memorando do Hotel da Guarda decorre amanhã

Revive: assinatura do memorando do Hotel da Guarda decorre amanhã

Categoria Alojamento, Business

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, estará na Guarda, no próximo dia 18 de julho, para encerrar a cerimónia de assinatura do Memorando de Entendimento do Revive relativo ao Hotel da Guarda. A cerimónia terá lugar amanhã, dia 18 de julho, às 14:30, na Câmara Municipal da Guarda, e é antecedida de uma visita ao imóvel, marcada para as 14 horas.

Para Ana Mendes Godinho, citada em nota de imprensa, este “é um momento muito importante para a cidade da Guarda e para um imóvel há tanto tempo sem uso. Desde 2012 que o edifício se encontrava abandonado agravando a degradação deste exlíbris da cidade. Estão agora reunidas as condições para que volte a ser um ativo turístico e económico fundamental”.

Projetado em 1936 pelo arquiteto Vasco Regaleira, este hotel é um dos edifícios mais emblemáticos da cidade da Guarda. Em 2010, o Turismo de Portugal comprou o edifício para um projeto de requalificação turística. O projeto foi abandonado em 2012 ficando o imóvel devoluto. Já em 2015, foram lançados dois procedimentos destinados à venda do hotel, em condições que não atraíram interessados.

O Governo decidiu dar um novo uso a este imóvel integrando-o no Programa Revive, um programa conjunto dos Ministérios da Economia, Cultura e Finanças, tornando-o num ativo económico, capaz de gerar riqueza e emprego, e que, ao mesmo tempo, valorize a atratividade turística da região. A solução encontrada para o Hotel da Guarda passa ainda por uma aposta na qualificação dos recursos humanos, uma vez que incluirá uma componente de formação prática (estágios) para alunos de cursos de turismo de instituições de ensino superior da região. Promove-se assim, a formação em contexto real de trabalho e aposta-se claramente na qualificação dos recursos humanos, uma das metas inscritas na ET27, a Estratégia Nacional para o Turismo.