Rio celebra números campeões no turismo durante as Olimpíadas

Rio celebra números campeões no turismo durante as Olimpíadas

Os Jogos Olímpicos também foram um sucesso no que diz respeito ao turismo. Segundo um levantamento da Riotur, 1,17 milhão de turistas visitaram a cidade em agosto deste ano, sendo 410 mil deles estrangeiros – e eles gastaram, em média, R$ 424,62 por dia na cidade. A maior parte veio dos Estados Unidos (17%), Argentina (12%) e Alemanha (7%). Foram 760 mil visitantes brasileiros, com um gasto médio diário de R$ 310,42 por pessoa. A maioria veio de São Paulo (43%), Rio Grande do Sul (9%) e Minas Gerais (7%). Os dados foram apresentados hoje pelo prefeito Eduardo Paes, em coletiva de balanço realizada no Rio Media Center.

Segundo a ABIH/RJ, a hotelaria carioca teve ocupação de 94%. Num mês de agosto regular, este índice fica, em média, em torno de 65%. O Píer Mauá registou o desembarque de 30 mil passageiros no período – dois navios e dois dos maiores mega iates do mundo estiveram ancorados ali. Segundo números do SindRio, Sindicato dos Hotéis, Bares e Restaurantes da cidade, a Olimpíada também alavancou o movimento dos estabelecimentos de alimentação e bebidas. O aumento, na Zona Sul, foi de cerca de 70%. Na Barra, onde ocorre boa parte das competições, o número de clientes subiu mais de 30%. Na Zona Norte, o aumento também foi de 30%, com destaque para a Tijuca, que ultrapassou 45%. No Centro, área do Boulevard Olímpico, o movimento de clientes disparou para mais de 30%. Já em outros pontos da Zona Oeste o aumento registrado foi de cerca de 20%.

Pontos turísticos tradicionais também comemoram o acréscimo de 30% na movimentação do mês, se comparado a agosto de 2015 – a média foi registada tanto no Cristo Redentor quanto no Pão de Açúcar.

Nos 65 postos de informações turísticas da Riotur, foram registados cerca de 300 mil atendimentos e a distribuição de 2,6 milhões de impressos com informações de interesse do visitante, entre mapas, guias do espetador, mini-mapa de transportes e revistas Visit.Rio.

“Foram sete anos de preparação, dedicação e empenho para fazermos da Rio2016 uma experiência enriquecedora e inesquecível para o turista. Estamos muito felizes com o resultado de forma geral e com a aprovação apuradas nas pesquisas, e ainda mais motivados para os Jogos Paralímpicos e demais eventos que teremos pela frente”, afirma Antonio Pedro Figueira de Mello, secretário de Turismo.

Boulevard Olímpico foi o coração do evento

Os Jogos Olímpicos terminaram, mas deixaram como legado para o Rio de Janeiro um novo cartão postal: o Boulevard Olímpico do Porto Maravilha. Ao longo de 17 dias, o clima foi de celebração na Região Portuária, área da cidade que recebeu o maior live site da história dos Jogos.

Realização da Prefeitura do Rio, os três live sites do Boulevard Olímpico (Porto Maravilha, Parque Madureira, e Miécimo da Silva, em Campo Grande) atraíram cerca de 4 milhões de pessoas durante os Jogos, com transmissão de competições e variada agenda de eventos.

Levantamento realizado pela Nielsen no Boulevard Olímpico Porto Maravilha no dia 07 de agosto apurou a nota 8,8 como média geral dada ao evento e constatou a aprovação do mesmo pelos espectadores, que avaliaram como “extremamente bom” os itens limpeza (90%), sensação de segurança (88%) e segurança entre os meios de transporte e o evento (82%).

A sinalização entre o meio de transporte utilizado e a entrada do evento foi aprovada por 74% do público. A organização foi aprovada por 87%, enquanto o ambiente e o entretenimento, ambos avaliados de forma geral, agradaram respetivamente a 85% e a 83% dos entrevistados.

O sucesso foi tão grande que a prefeitura decidiu manter atrações no Boulevard Olímpico do Porto no período de recesso entre o final dos Jogos Olímpicos e o início dos Paralímpicos, entre 22 de agosto e 6 de setembro. A Casa Brasil continuará funcionando nesse período, entre 14h e 20h.