SNPVAC critica estudo feito da Consultora Boston Consulting para a TAP

SNPVAC critica estudo feito da Consultora Boston Consulting para a TAP

Categoria Business, Transportes

O SNPVAC criticou, esta tarde, a publicação das conclusões de um estudo feito pela Consultora Boston Consulting Group – BCG, que fala sobre medidas que a TAP poderia aplicar para conseguir poupanças maiores de modo a competir com as companhias aéreas low cost. Segundo o sindicato:

1. De um documento que se infere ser confidencial, e que deveria servir o Conselho de Administração da Empresa, tendo este inclusive afirmado «… Tratando-se de um estudo comparativo são levantadas hipóteses, algumas sem aplicabilidade na realidade da TAP…» percebe-se claramente, agora que público, qual a aplicabilidade e a quem é que o mesmo serve. E não é à TAP.

2. É extremamente preocupante que se apresente ou fale num documento que traga qualquer outra coisa que não o prometido crescimento e manutenção do Grupo TAP, baseando-se várias vezes em dados errados.

3. A TAP é uma companhia aérea de bandeira e uma Full Service Carrier (companhia aérea de serviço completo) não é, nem nunca foi, uma Low Cost.

4. É no mínimo intelectualmente desonesto apresentar comparações do Grupo TAP com companhias aéreas (Low Cost) com as quais não nos podemos comparar.

5. Foi também a BCG quem apresentou um estudo recente à Air France, mas sem nunca a comparar a uma Low Cost. Aliás, os custos da Air France surgiram muito acima daqueles que foram apresentados para a TAP.

6. Lembramos também que foi esta consultora que, em 2008, apresentou dois estudos para o Aeroporto Francisco Sá Carneiro, com conclusões opostas, consoante os diferentes objectivos das duas entidades adjudicantes.

7. Estamos num processo de privatização que não tem data de resolução. O Governo Português precisa de tomar a posição que os 50% do capital lhe conferem, e não pode permanecer calado e à espera do negócio chegar ao ponto de não retorno, pois isso trará para a Empresa e para o País danos irreversíveis.

8. A TAP pode continuar a servir os Portugueses como a Sua Companhia de Bandeira, a manter empregos em Portugal, a permanecer a maior contribuidora para a Segurança Social, a continuar a comprar a empresas Portuguesas, produtos e serviços Portugueses, a manter a sua identidade.

9. Enquanto defensor de uma Classe Profissional, o SNPVAC não pode deixar de sentir legítimas preocupações com as conclusões deste relatório. Aquilo que se pretende afinal, não é aquilo que foi publicitado aquando da tentativa de venda da TAP Portugal, uma Empresa maior e melhor. A TAP de que tanto se falou como sendo o que não se queria está plasmada neste documento. Afinal, tudo isto vem dar razão às preocupações atempadamente divulgadas por este Sindicato.
O SNPVAC foi desde o início “contra este processo de privatização de uma das maiores Empresa Nacionais. Até este momento nada nos fez acreditar no contrário. O final do processo aproxima-se, e a cada dia que passa, com a passividade dos agentes políticos envolvidos, e sem ter em conta todos os danos colaterais que irão ser infligidos à economia nacional, torna-se cada vez mais claro que este negócio apenas visa salvaguardar uma companhia aérea. E esta não é a TAP Portugal”, conclui.