TAP apoia segunda edição do concurso Gap Year

TAP apoia segunda edição do concurso Gap Year

Categoria Business, Empresas

A Associação Gap Year e a TAP, através do Programa STEP, voltaram a desafiar os jovens portugueses a saírem da sua zona de conforto, com a segunda edição do Concurso Gap Year. João Bonifácio da Silva, de 21 anos, foi o grande vencedor, premiado com uma bolsa de 5 mil euros e uma viagem de ida e volta ao Brasil, oferecida pela Companhia. O prémio será entregue hoje, na Fábrica de Startups, em Lisboa, sede da Gap Year Portugal.

“De braços abertos para a América do Sul” – foi este o nome do projeto vencedor apresentado pelo jovem estudante de Leiria, recém-licenciado em Economia, que o conduzirá a uma viagem de sete meses pelo continente americano, a iniciar já no próximo ano letivo. À semelhança da primeira edição, em 2015, a Gap Year, a TAP e a Fundação Lapa do Lobo repetiram a parceria, financiando novamente um ano de intervalo a jovens que desejassem realizar uma pausa nos estudos e que apresentassem a proposta mais completa para usar a bolsa. Para participar, bastava responder à questão: “O que farias com 5 mil euros, voos oferecidos e um mundo por descobrir?”. João propôs uma viagem que abrangesse nove países da América Latina, do Equador à Argentina, na qual pudesse desenvolver atividades tão diversificadas como trabalhar com crianças indígenas no Perú e numa área protegida da Patagónia, fazer voluntariado no Paraguai, vigiar um farol no Chile e trabalhar na Colômbia a troco de alojamento e alimentação. Acampar, fazer surf e dormir em regime de couchsurfing faziam também parte do desejo de João, que acabou por ver premiado o seu perfil humanitário e criativo, neste concurso.

A TAP contribui, desta forma, para a divulgação do ano sabático junto dos jovens portugueses como forma de desenvolvimento pessoal, académico e profissional, através do Programa STEP. Esta marca criada pela Companhia é dedicada exclusivamente às novas gerações, procurando dar resposta às suas necessidades atuais e, nesse sentido, apoiando também iniciativas que permitam aos mais jovens viajar, fazer voluntariado ou terem algum tipo de experiência profissional, antes de entrarem no mercado de trabalho.