TAP pretende que Lisboa seja a porta dos canadianos para a Europa

TAP pretende que Lisboa seja a porta dos canadianos para a Europa

O diretor de Vendas da TAP na América do Norte pretende, com a reabertura da rota entre Toronto e Lisboa, “convencer os canadianos a irem para a Europa através de Portugal”, noticia a agência Lusa.

“Queremos convencer os canadianos a irem mais para Portugal e a irem mais para a Europa a bordo da TAP”, afirmou Carlos Paneiro, diretor de Vendas da TAP na América do Norte.

A Transportadora Aérea Portuguesa está de regresso ao Canadá após 21 anos de ausência, e apresentou a programação da rota entre Toronto e Lisboa, numa conferência de imprensa, esta quarta-feira, num restaurante em Toronto.

“A TAP hoje em dia é diferente [do que era] há 20 anos, tal como o mercado é completamente diferente. Num projeto que já foi fundado no ano 2000, foi formando a sua placa giratória de distribuição de passageiros em Lisboa para que pudéssemos transportar, não só os passageiros que voam de Portugal e para Portugal, mas todos aqueles que vão para a Europa e para África”, explicou o responsável.

A companhia vai operar durante o verão, como início em 10 de junho, e até final de setembro, com cinco frequências semanais, através de um airbus A330, e atualmente já existem “cinco mil reservas”, não só para Portugal, o que “é muito positivo”. Após o período do verão, numa fase inicial, serão efetuadas três ligações semanais.

As vendas tiveram início a 7 de dezembro de 2016, com preços que rondam os 512 dólares canadianos (365 euros) com as taxas incluídas. Segundo Carlos Paneiro, desta forma a TAP vai conseguir “angariar passageiros não só para Portugal”, mas para os 52 destinos disponibilizados pela companhia aérea.

“Essa diversidade é um dos maiores argumentos [para os] que pretendam ir, não só para Portugal, mas também [para] a segunda, terceira e quarta gerações de portugueses, que quando vão para a Europa, fiquem também em Portugal, e também os próprios canadianos”, acrescentou.

No futuro, a TAP pretende que os voos para Toronto sejam “diários”, o que já sucede para as cidades norte-americanas de Nova Iorque, Boston e Miami. Oficialmente há 429 mil portugueses e lusodescendentes no Canadá (censos 2011), mas calcula-se que existam cerca de 550 mil, estando a grande maioria localizada na província do Ontário. Estima-se que entre 60% a 70% sejam de origem açoriana.