Turismo acessível atrai visitantes ao Jardim Botânico do Rio de Janeiro

Turismo acessível atrai visitantes ao Jardim Botânico do Rio de Janeiro

Categoria Advisor, Internacional

Com a realização dos Jogos Paralímpicos no Brasil, o turismo acessível voltou a ser tema de debate. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), este segmento conta com público potencial de quase 45 milhões. Na cidade-sede dos Jogos é o Jardim Sensorial, do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, que mais se destaca para quem procura este tipo de turismo cada vez mais expressivo.

O espaço é vocacionado especialmente para as pessoas com deficiência visual. O jardim reúne um conjunto de plantas com diferentes texturas e aromas, escolhidas pelo critério de aguçarem os sentidos, principalmente o tato e o olfato. O passeio permite o contacto com espécies como manjericão, alecrim, sálvia, menta, entre outros.

Atualmente, o Jardim Sensorial conta com uma equipa de 11 monitores, dos quais três são deficientes visuais, um surdo do Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES) e um intérprete de Libras. O local possui ainda piso adaptado e placas com sinalização em braile para identificação das plantas em questão.

Atento à necessidade de o turismo ser acessível a todos, o Ministério do Turismo apresentou, no final de agosto, na Casa Brasil, um guia com dicas para os prestadores de serviço do setor no acompanhamento de turistas com deficiência ou mobilidade reduzida. Foram produzidos 35 mil exemplares do guia, que já está a ser distribuído a agentes turísticos em todo o país, com maior foco no Rio de Janeiro e cidades do futebol, de forma a auxiliar os profissionais que acompanharam os turistas nos Jogos Paralímpicos Rio 2016.

O Ministério do Turismo também desenvolveu uma aplicação e um site do Guia do Turismo Acessível no qual os utilizadores podem registar a avaliar estabelecimentos turísticos quanto ao grau de acessibilidade. O banco de dados possui cerca de 530 mil estabelecimentos registados. Por tratar-se de um guia que depende da contribuição dos próprios turistas, quanto maior o número de avaliações, mais completo será. Para abranger um maior número de turistas, o guia foi ainda disponibilizado nas em inglês e espanhol.