Turismo e Sustentabilidade: duas cartas do mesmo baralho

Turismo e Sustentabilidade: duas cartas do mesmo baralho

Categoria Explore, Reportagem

O Turismo Sustentável, que antes não passava de uma tendência, é hoje mote para o sucesso. Por isso mesmo, a Ambitur decidiu olhar para o caso português, e aprofundar conhecimentos sobre o que de melhor se tem feito no país, naquele que é o Ano Internacional do Turismo Sustentável, estipulado pela Organização Mundial do Turismo (OMT).

O reconhecimento da importância do turismo sustentável por parte da OMT trouxe inspiração a um setor que se tem adaptado à inovação, em especial através das novas tecnologias.

Pedro Machado

No Centro de Portugal, a sustentabilidade tem sido uma das bandeiras defendidas. “Na região Centro existem bons exemplos de como o Turismo é e deve ser sinónimo de Turismo Sustentável”, sublinha Pedro Machado, presidente do Turismo do Centro, apontando os parques naturais da região ou a valorização do património cultural que tem sido feita. No entanto, defende o responsável, “é importante que se trabalhe a sustentabilidade como um desígnio, nacional e regional, procurando compatibilizar o permanente (e desejável) crescimento económico com a responsabilidade social e ambiental, tornando-as num trunfo“.

Desidério Silva

Mais a sul, no Algarve, tem sido desenvolvido um trabalho conjunto entre autarcas e entidades, no sentido de se “preservar a sustentabilidade do destino”. Quer através do turismo de natureza, que a região tem desenvolvido com o projeto Cycling e Walkin, a Algarve Nature Week ou o Festival de Birdwatching de Sagres, ou através do turismo rural. “O turismo sustentável é de importância vital, pois permite respeitar a cultura e os recursos naturais locais, contribuir de forma ativa para a economia regional e proteger os destinos. Protegendo o ambiente, a cultura e as tradições estamos a assegurar o bem-estar dos algarvios, que terão assim uma maior disponibilidade para bem receber os turistas”, realça Desidério Silva, presidente do Turismo do Algarve.

Lagos, uma cidade de Turismo Sustentável

Maria Joaquina Matos

Presente no Top 100 dos destinos mais sustentáveis de 2016 da Green Destinations, juntamente com Açores, Cascais, Região Oeste, Parque Nacional da Peneda Gerês e Sintra, a cidade algarvia de Lagos é um dos exemplos a destacar.

Em Lagos, Turismo Sustentável é sinónimo de Turismo Responsável e de uma adaptação constante ao “novo turista que está longe de se contentar com o Sol e a Praia”. Maria Joaquina Matos, presidente da Câmara de Lagos, sublinha o investimento do município em “projetos com vista à proteção da fauna e da flora, preservação e valorização do seu património cultural e histórico”, e na promoção de um turismo responsável.

Ricardo Ramos Gonçalves. Este artigo foi publicado na edição 304 da Ambitur.