Volta Nacional: “Os erros da CP na linha do Douro que a farão perder 29 mil passageiros”

Volta Nacional: “Os erros da CP na linha do Douro que a farão perder 29 mil passageiros”

Público

“Os erros da CP na linha do Douro que a farão perder 29 mil passageiros”
A polémica em torno da debilidade da oferta da CPO na Linha do Douro, com os operadores turísticos a zangarem-se com a CP pelo mau serviço prestado e optarem pelo serviço rodoviário é o corolário de um processo de anos no qual todas as decisões se revelaram erradas. O aviso já fora dado em dezembro de 2012 por Mário Ferreira, da Douro Azul, que acusava a transportadora pública de ser incapaz de responder aos pedidos de comboios especiais e de carruagens extra nos picos de movimento turístico, e agora foi a vez da Barcadouro, Rota do Douro e Tomaz do Douro, que anunciaram que passarão a transportar os seus clientes em autocarro. Segundo Matilde Costa, da Barcadouro, serão 29 mil o número de passageiros que desta forma a CP vai perder até ao final de Setembro. Esta opção implica o recurso a 600 autocarros. E apesar de ser um pouco mais barata do que o comboio, a empresária prefere, de longe, o modo ferroviário pois é esse, nota, que traz mais satisfação aos turistas que viajam no Douro. Clientes que, no verão, com o aumento da procura, acabam por pôr a nu a incapacidade de resposta do operador ferroviário.

Jornal i
“Falsas agências de viagens e arrendamento fictícios preocupam”
O número histórico de visitantes em Portugal está a dar um verdadeiro balão de oxigénio à economia nacional. Mas também se multiplicam situações de burla quer por arrendamento fictício, quer, por exemplo, com agências de viagens. A existência de um número crescente de burlas em falsas agências foi denunciada pela APAVT.

Negócios
“Lisboa ganha 500 mil passageiros”
O aeroporto de Lisboa recebeu, nos primeiros seis meses deste ano, mais 534 mil passageiros do que no mesmo período de 2015, tendo sido transportados quase 9,8 milhões a partir da capital. De acordo com os dados da ANAC, só no segundo trimestre deste ano o número de passageiros transportados a partir de Lisboa ultrapassou os 5,5 milhões, a que se somam os cerca de 4,3 milhões registados nos primeiros três meses do ano.

 

Expresso

“Algarve de ano inteiro precisa de 90 milhões de dormidas”

É um toque de alerta, num momento em que o Algarve está em “ano turístico recorde”: a região tem o mais baixo volume de negócios do país e o maior índice de emprego precário, o tecido produtivo está a piorar apesar do potencial que há sobretudo na área da agricultura e pescas, e sistematicamente empurra os habitantes para fora por não ter uma economia sustentável ao longo do ano. “Continuamos a ter um Algarve com «tudo» em quatro meses de verão e «quase nada» nos outros oito meses”, frisa José Vitorino, presidente da Algfuturo. De acordo com o Presalg, para ser sustentável o Algarve precisa de atingir, no mínimo, um patamar de 90 milhões de dormidas por ano, contando com hotelaria e segundas residências.

“61,5 milhões em vistos gold num só mês”

A concessão de vistos gold parece ter voltado ao ritmo de outros tempos depois da queda a pique, em 2015, na atribuição do passaporte dourado motivado pela suspeita de corrupção que envolvem 17 pessoas, entre as quais o ex-ministro Miguel Macedo.
Nota informativa: O ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Nacional, constituindo o seu conteúdo citação de informações.