Volta Nacional: “Turismo criou 40 mil postos de trabalho este ano”

Volta Nacional: “Turismo criou 40 mil postos de trabalho este ano”

Correio da Manhã

“Arrendamentos. Inquilinos”

A Associação de Inquilinos de Lisboa (AIL) voltou ontem a criticar a actual legislação de arrendamento e de alojamento local da capital portuguesa. Apresentaram propostas ao Governo para dinamizar o mercado e “regrar a afectação de apartamentos ao turismo”, segundo o presidente da AIL, Romão Lavadinho.

“Turismo na Europa. Seniores lideram”

Os turistas com mais de 65 anos representam 20% das cerca de 1,2 milhões de viagens que os residentes da União Europeia realizaram em 2014, mostram dados do Eurostat. Mas são também os que gastam menos: 52,6 euros, 12,7 euros abaixo da média.

 

Negócios

“Turismo deseja TAP “carregadinha” de americanos”

Francisco Calheiros, lidera a Confederação do Turismo Português (CTP), vê com bons olhos a solução encontrada para a TAP. É a transportadora aérea que define o estado do turismo e agora está focada no mercado americano. Naquele que é o Dia Mundial do Turismo, o auditório do Museu do Oriente, contará com David Neeleman que falará “sem rede” com Antó0nio Mexia.

“Nomeação para o turismo “foram escolhas felizes”

Se4gundo Francisco Calheiros, Ana Mendes Godinho, secretária de Estado do Turismo (SET) e Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal (TP) “já estão à vontade” num setor em que conhecem os “cantos à casa”. Sobre a estratégia nacional, o líder da Confederação do Turismo Português (CTP), propõe uma verba maior para a promoção.

“O Chiado estava morto, agora é uma animação do outro mundo”

“Há uns anos não se fazia um hotel com menos de 300 quartos. Hoje, não se faz com mais de 100. São mudanças radicais. O alojamento local (AL) é mais uma ”. Francisco Calheiros, líder da Confederação do Turismo Português (CTP), crê que o turista está interessado nesta modalidade do alojamento local. Acredita sobretudo que a dinâmica turística e a reabilitação “beneficiaram” a maioria das pessoas. O Chiado é um caso exemplar.

“Falta de hotéis é a grande pecha da cidade”

Em entrevista ao jornal de Negócios, o presidente da Câmara de Matosinhos, Guilherme Pinto, diz que consegui “dar a volta ao paradigma” do concelho e que vai avançar com uma série de intervenções de regeneração urbana. Ainda assim, alega que a grande falha foi o facto de “não ter havido a construção de mais hotéis”.

 

Jornal i

“PSP. Nesta quadra cabem (quase) todas as línguas do mundo”

É uma mini Torre de Babel nos Restauradores – na esquadra de Turismo do Comando Metropolitano de Lisboa cruzam-se, em v árias línguas, as denúncias de quem visitou a cidade e foi alvo de um crime. A mesma esquadra, que já serviu de inspiração às polícias grega e australiana, tem uma ligação privilegiada às embaixadas e os agentes até já tiveram formações de mandarim. É assim que funciona este posto de turismo, onde as manobras (consumadas) dos turistas são a queixa da maioria dos turistas que procuram a esquadra.

 

Diário de Notícias

“Universidade de Coimbra cada vez mais procurada pelos turistas”

Casa de reis, de estudantes e do Conhecimento, a Universidade de Coimbra tem sido cada vez mais procurada por turistas. Um número crescente vindos de vários pontos não só de Portugal, como de todo o mundo. Depois da classificação por parte da Unesco em 2013, a Universidade de Coimbra, hoje Património Mundial da Humanidade, foi fundada em 1290 por ordem do Rei D.Dinis e é uma das mais antigas universidades do mundo, com um conjunto histórico e cultural que espelha não apenas a identidade de Coimbra, mas um pouco de todo o país.

“Referência na mobilidade, ambiente e turismo”

O envolvimento dos cidadãos e das mais variadas entidades levaram ao sucesso as atividades propostas pela Câmara Municipal de Santarém no âmbito da “Semana Europeia da Mobilidade”. Foram várias as propostas da autarquia. A semana teve início com uma exposição fotográfica “Aves do Ribatejo” e com a “Life Ecotone” a contemplar na Casa do Ambiente.

 

Jornal de Notícias

“Turismo criou 40 mil postos de trabalho este ano”

O aumento da procura, a oferta de maior qualidade, o aparecimento de novas empresas e a descida do IVA na restauração conjugaram-se para que o turismo tenha criado, só este ano, 40 mil empregos. Falta non entanto combater a sazonalidade e descentralizar para o interior, diz o ministro de Economia, Caldeira Cabral. Em mais um não de recordes, o turismo será responsável por 17% das exportações nacionais.

 

Nota informativa: O ambitur.pt não se responsabiliza pela informação veiculada nos órgãos de comunicação social que engloba na sua Volta Nacional, constituindo o seu conteúdo citação de informações.