W2M focará a sua oferta nos “resorts”

W2M focará a sua oferta nos “resorts”

Categoria Business, Ot's Av's

A World 2 Meet (W2M), empresa com sede em Palma de Maiorca, pertencente ao grupo Iberostar, apresentou-se ontem, em Lisboa, aos novos parceiros em Portugal, num encontro que teve lugar no Tivoli Lisboa. O antigo acionista e CEO da TUI em Portugal Duarte Correia é o novo acionista e administrador da empresa no nosso país.

 

Em declarações ao Ambitur.pt, Duarte Correia refere que a W2M “aparece em Portugal em parceria consigo, para dar seguimento à politica da empresa no sentido de criar mais volume nos hotéis portugueses”. Sendo que o portefólio da W2M já reúne cerca de 240 mil hotéis, e em Portugal existiam apenas 20, “o nosso objetivo é, até ao final de outubro, ter 200 hotéis em sistema, até março 400 e no prazo máximo de dois anos ter ultrapassado as 1000 unidades, de modo a dar cobertura a nível nacional nas cities,  resorts e nas ilhas”. A curto prazo, a W2M pretende ainda “abrir Funchal e Lisboa e no final do primeiro semestre de 2017, abrir Cabo Verde”.

 

A W2M API, marca da empresa que trabalhará a central de reservas hoteleiras,  pretende “fugir um bocadinho ao tradicional que é só cities” e focar a oferta mais em resorts. “Enquanto a maioria das empresas do setor que trabalham no mercado local vendem cities, nós vamos para além, vamos para os resorts e é neles que queremos apostar mais. Vamos vender tudo, não vamos deixar de vender Lisboa ou Porto, mas vamos estrategicamente para os resorts, onde existe mais capacidade e onde existe mais procura por parte dos nossos clientes”, explica. Nesta área, a empresa pretende referenciar-se “no Algarve, na Madeira e Açores, e também abrir Cabo Verde” onde sublinha a sua “vasta experiência” e pelo facto de ajudar a abrir outros mercados na região, que tem atualmente “o domínio de um grande operador internacional”. “Temos um sistema muito rápido e que dá resposta imediata ao cliente – quem for consultar o sistema consegue ver de imediato se há disponibilidade nos hotéis portugueses ou não”, acrescenta.

A W2M apenas começou a operar em Portugal no passado mês de junho, sendo o balanço, até à data, “muito positivo”. Duarte Correia destaca os objetivos para o futuro: “Temos objetivos a três anos, que é estar na liderança dentro dos líderes de mercados dos bedbanks em Portugal. Um objetivo ambicioso mas eu julgo que é exequível”.

A operar com a marca W2M PRO no segmento de operação turística e plataforma de reservas para agentes de viagens, é objetivo da empresa estar no mercado “nos próximos quatro meses”, lançando já  produto para o próximo verão.

Por fim e ainda sem adiantar grandes detalhes, sabe-se apenas que a W2M irá operar com a marca W2M DMC, como agência recetiva e de incentivos.