“A gastronomia e vinhos é por excelência um produto que combate a sazonalidade””

Categoria Home

&Este produto, gastronomia e vinhos, é por excelência um produto que combate a sazonalidade, é uma característica que deve ser aproveitada&, afirmou João Cotrim de Figueiredo, presidente do Turismo de Portugal, na sessão de encerramento da apresentação da Associação das Rotas dos Vinhos de Portugal, que decorreu na BTL.Para o presidente do Turismo de Portugal, esta é &uma iniciativa importante& que &vai ao encontro de um dos maiores desafios& do turismo& português como um todo, que é instituir de uma vez por& todas, de uma forma permanente, a parceria entre os vários agentes&.&Se é verdade que a gastronomia e o vinho já era de alguma forma um dos produtos prioritários do PENT, é verdade também que só há relativamente poucos anos é que consistentemente os vinhos portugueses têm sido reconhecidos com uma qualidade/preço difícil de bater&, afirmou João Cotrim de Figueiredo, acrescentando que &o facto dos turistas saírem surpreendidos mostra que ainda não fomos capazes de comunicar esta qualidade com a devida abrangência&.Citando o Inquérito de Satisfação aos Turistas, publicado em Setembro do ano passado, pelo Turismo de Portugal, João Cotrim de Figueiredo salienta o facto dos turistas ficarem agradavelmente satisfeitos com a gastronomia em Portugal. &Há aqui um potencial enorme não só de atrair, mas de tornar a visita inesquecível. E quem nos visita a este nível de interesse são turistas cujo gasto é mais elevado que a média nacional, têm estadias também mais longas que a média, com boa formação e que tendem a viajar pelo território&.O responsável terminou a sua intervenção, dando conta de alguns aspectos a melhorar nesta área. &Primeiro, agregar e congregar os recursos à nossa disposição, ainda há muita dispersão; em segundo, há produto enoturístico, mas ainda não está suficientemente estruturado. Falta também uma aposta firme de mais produtores numa oferta permanente e personalizada&, afirmou João Cotrim de Figueiredo, acrescentando que há que ter em atenção também o facto de as &Rotas dos Vinhos de Portugal estarem em estados diferentes de desenvolvimento&. O responsável informou ainda que o Turismo de Portugal &está a lançar um inquérito ao sector do enoturismo para verificar o estado da arte&.Por Raquel Pedrosa Loureiro