Açores: A Sustentabilidade “já deixou de ser uma opção” 

Açores: A Sustentabilidade “já deixou de ser uma opção” 

Categoria Advisor, Associativismo

A ilha de São Miguel, nos Açores, serviu de palco para as comemorações do Dia Mundial do Turismo. Um evento promovido pelo Governo dos Açores e pela Confederação do Turismo de Portugal (CTP) que teve como mote “Turismo – Um legado para o futuro”. 

Socorrendo-se do “espírito” da conferência “um legado para o futuro”, Marta Guerreiro, secretária regional da Energia, Ambiente e Turismo, salientou que o futuro dos Açores está a ser desenhado, sendo que a Região quer estar na “linha da frente” das grandes áreas da sustentabilidade como a mobilidade elétrica e a eficiência energética, o combate às alterações climáticas, o aumento de penetração de fontes de energias renováveis”, no desperdício e na verdadeira aplicação da economia circular, na gestão das zonas fulcrais para a conservação da natureza e no emprego qualificado e na valorização de profissões associadas. “Mais do que falar no desenvolvimento sustentável, queremos vivê-lo no nosso dia-a-dia”, sustenta Marta Guerreiro. 

Para a responsável, a sustentabilidade “já deixou de ser uma opção”, tornando-se, agora, numa “obrigação de todos nós. Trata-se do futuro das gerações vindouras e do nosso planeta”. Para os Açores, é “imperativo assumir claramente um alinhamento com os objetivos do desenvolvimento sustentável”.

A todos os agentes do setor, Marta Guerreiro não deixou de louvar a “sensibilização” e o “empenho” de todos os empresários para com a sustentabilidade, ao estabelecerem compromissos para um futuro melhor. “Temos encontrado entusiasmo e vontade de colaborar na construção” de uma região como uma “referência de sustentabilidade”, refere a responsável, notando que o maior desafio passa por “conciliar o crescimento económico com a salvaguarda do património”. Desta forma, o setor do turismo só “poderá trazer benefícios para toda a comunidade local”. 

Açores a “um passo” de obter a Certificação de Destino Turístico Sustentável

No âmbito da certificação dos Açores como Destino Turístico Sustentável, foi criada a plataforma online “Açores – No rumo da Sustentabilidade” onde é possível ter “acesso às informações sobre a certificação em curso”, promovendo-se uma “maior abrangência do projeto em total transparência”. Segundo Marta Guerreiro, este site resultou de um projeto e tem como objetivo “certificar” os Açores com um Destino Turístico Sustentável permitindo, acima de tudo, “um posicionamento da região”. 

“Não existe arquipélago nenhum no mundo que tenha esta certificação”, diz a secretária regional, sustentando o desejo de Portugal entrar para a lista dos poucos países certificados e que seja por “via dos Açores”. 

Este certificado está assente em várias etapas, tendo já passado por uma Carta de Compromissos, seguido de um “levantamento exaustivo de vários dados” sobre o consumo de águas, resíduos, segurança e questões sociais ao nível do desemprego. Neste momento, encontra-se na fase do pós-benchmarking, faltando ainda o Plano de Ação e Avaliação de Risco. Marta Guerreiro acredita que, “muito em breve, teremos uma vitória” que vai permitir aceder à certificação.

Nos últimos anos, o arquipélago “mais que duplicou” os principais indicadores ao nível do turismo, o que significa que “estamos a conseguir crescer em segmentos de valor”. Mas Marta Guerreiro não deixa de salientar a importância de “crescer de forma controlada” e que os “ganhos se reflitam em vantagens para quem cá vive”, ou seja, “sem nunca pôr em causa a preservação do nosso património ambiental e cultural”, sendo o principal legado. O termo “sustentabilidade” e todo o projeto em curso são vistos “como uma responsabilidade” mas também como uma “oportunidade” em conseguir desenvolver economicamente as nove ilhas.

Cristiana Macedo, nos Açores, a convite da CTP e do Governo dos Açores