AHRESP: Linha de Apoio à Tesouraria do Turismo de Portugal deve manter componente a fundo perdido

AHRESP: Linha de Apoio à Tesouraria do Turismo de Portugal deve manter componente a fundo perdido

Categoria Advisor, Associativismo

Por forma a garantir a continuidade do apoio público financeiro às micro e pequenas empresas do setor do turismo, a Linha de Apoio à Tesouraria para Micro e Pequenas Empresas do Turismo de Portugal foi novamente reforçada com mais 20 milhões de euros. Porém, às candidaturas apresentadas a partir de hoje, dia 28 de abril, deixa de ser possível aplicar-se a conversão de 20% do montante do financiamento em incentivo a fundo perdido, atribuída em função de critérios de manutenção de emprego.

A AHRESP defende que esta nova limitação não deve ser aplicada, mantendo-se o apoio dos 20% a fundo perdido para este novo reforço. As empresas da atividade turística operam ainda com fortes restrições e estão muito fragilizadas após mais de um ano de fortes prejuízos, em que muitas destas empresas continuam completamente encerradas desde março de 2020. O apoio a fundo perdido desta Linha de Apoio é uma componente essencial, para que o nível de endividamento das empresas não aumente em demasia, o que dificulta e atrasa a recuperação económica na fase da retoma.