AHRESP saúda adiamento da taxa turística de Fátima para 2020

AHRESP saúda adiamento da taxa turística de Fátima para 2020

A Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) manifesta a sua satisfação com a decisão do adiamento da taxa turística, em Fátima, para o ano de 2020. Esta deliberação da Câmara Municipal de Ourém resulta de um amplo diálogo promovido pela AHRESP com os empresários da região e na qual foram destacados os impactos e os números da atividade turística relativos ao ano de 2018, bem como a nova receita do município relativa ao valor do IVA turístico do concelho.

“O diálogo que a AHRESP manteve entre os empresários e a autarquia de Ourém mostrou-se decisivo para a deliberação deste adiamento para o próximo ano”, refere Ana Jacinto, secretária-geral da AHRESP. “Esta decisão só se proporcionou porque a Câmara Municipal se mostrou sempre muito recetiva às opiniões de quem cria emprego e conhece melhor que ninguém a realidade turística local. Não podemos estar mais satisfeitos com esta decisão que trará, certamente, mais benefícios do que desvantagens a uma região que cada vez mais é uma referência no panorama nacional e internacional do turismo.”

A taxa turística de Fátima foi anunciada pela primeira vez em setembro de 2018 pelo município de Ourém que previa que fosse pago um euro por noite, com limite máximo de três noites, estando isentas deste valor crianças até aos 12 anos e pessoas portadoras de deficiência acima de 60%.