Airbnb acorda partilhar dados de atividade com a Comissão Europeia através do Eurostat

Airbnb acorda partilhar dados de atividade com a Comissão Europeia através do Eurostat

Categoria Business, Empresas

As autoridades públicas na Europa terão, em breve, acesso aos dados publicados de forma independente sobre a atividade dos alugueres de curta duração na Airbnb e outras plataformas, após um acordo histórico para a partilha de dados com o Eurostat, o Serviço de Estatística da União Europeia.

“O acordo vai permitir pela primeira vez ter acesso a dados fiáveis sobre a atividade de férias e de outros alojamentos de curta duração oferecidas através destas plataformas de economia colaborativa”, afirmou hoje a Comissão Europeia em comunicado. “Este acordo possibilitará contar com estatísticas mais completas sobre o alojamento de turistas na Europa, permitirá que as autoridades compreendam melhor o desenvolvimento da economia colaborativa, e ajudará no desenvolvimento de políticas baseadas em dados”, continuou.

Os dados partilhados incluirão o volume de hóspedes que utilizam as plataformas de aluguer de curta duração e o número de noites reservadas. Estes dados, que serão disponibilizados trimestralmente, vão permitir às autoridades públicas compreender melhor o desenvolvimento destas plataformas, e suportarão as decisões políticas baseadas em evidência em toda Europa.

O anúncio tem lugar depois de a Airbnb ter informado há algumas semanas  as cidades europeias sobre as ações que estava a tomar em matéria de impostos, confiança e transparência, para continuar a ser um bom aliado dos governos, e apoiar a criação de um novo regulador da UE para os serviços digitais.

“Este acordo histórico ajudará a garantir que as cidades tenham a informação necessária para regular de maneira efetiva o home sharing“, disse Chris Lehane, vice-presidente Senior Global de Políticas Públicas da Airbnb. “O nosso compromisso com as cidades é de longo prazo, e acreditamos que estes dados serão um recurso vital para os governos, enquanto continuamos a colaborar em regulações eficazes que funcionem para todos”.