Alimentaria&Horexpo prevê cerca de 100 compradores internacionais

Categoria Advisor, Associativismo

A Alimentaria&Horexpo Lisboa 2015 está a promover a vinda de compradores internacionais através do programa de Hosted Buyers. As candidaturas, que iniciaram no mês de julho, e cuja primeira fase de contactos terminou no início do mês de Setembro contou com cerca de meia centena de candidaturas de compradores estrangeiros que demonstraram o seu interesse em integrar o programa e visitar a feira.

A presença e interesse destes compradores revela-se fruto de um trabalho de identificação conjunto entre a organização do Alimentaria&Horexpo Lisboa 2015, os parceiros e empresas expositoras, revela a organização, em comunicado. Nesta edição, são esperados cerca de 100 compradores estrangeiros consolidando, desta forma, a implementação do programa.

As candidaturas recebidas serão agora analisadas e trabalhadas pela organização da Alimentaria&Horexpo Lisboa. Das candidaturas recebidas, destacam-se os mercados de Angola e Moçambique, Brasil, Espanha, França e Itália havendo no entanto interesse demonstrado por compradores de outros mercados mais longínquos como Japão, Rússia, República Checa, EUA e Canadá.

O programa de Hosted Buyers destaca-se como oportunidade privilegiada para aceder à mais ampla e variada oferta de produtos portugueses, conhecer os produtos de vários países que participam na Alimentaria&Horexpo Lisboa, estabelecer networking com profissionais do sector e participar num espaço exclusivo a visitantes internacionais, onde decorrerão apresentações e degustações de produtos portugueses. O objetivo deste programa é assegurar a presença de profissionais de alto nível e com poder de decisão nos setores representados na feira que, usufruindo de condições especiais, assistam ao salão e realizem negócios com as empresas expositoras, através de reuniões B2B.

Na edição de 2013, a presença de visitantes internacionais superou as expetativas iniciais da organização, contando com 2000 visitantes face aos 1400 inicialmente apontados e contando com cerca de 100 compradores estrangeiros por via do Programa. O balanço positivo deveu-se ao reforço no apoio à internacionalização das empresas e marcas portuguesas do setor agro-alimentar, promovendo a divulgação dos seus produtos e criando sinergias inter-empresas.