Alojamento local prepara plano de cedência de alojamento a profissionais de saúde

Alojamento local prepara plano de cedência de alojamento a profissionais de saúde

Categoria Alojamento, Business

A ALEP – Associação do Alojamento Local em Portugal está a trabalhar conjuntamente com o Grupo Alojamento Local Esclarecimentos, criador do movimento de solidariedade que se gerou entre os titulares de AL para disponibilizarem os seus alojamentos a profissionais de saúde que estejam envolvidos no combate ao Covid-19, na criação de um Plano de Cedência.

Este Plano de Cedência tem como objetivo  garantir uma gestão responsável, eficaz e segura de todo este processo. Neste sentido, os mentores do projeto estão em contato com as entidades com intervenção nesta matéria como a DGS- Direção Geral de Saúde, o Turismo de Portugal, as Ordens Profissionais e restantes entidades públicas com a formalização de protocolos e parcerias que assegurem o respeito por todas as orientações de prevenção e controlo de infeção.

No âmbito deste plano, está igualmente a ser delineado um modelo de condições dos serviços de limpeza e tratamento de roupa profissional do AL, conforme constam na Orientação 008 de 10 de março de 2020 da DGS.

“Estamos francamente orgulhosos por esta incrível manifestação de solidariedade do setor. Mas sugerimos a todos os Titulares de AL que por uma questão de segurança, aguardem mais uns dias antes de disponibilizarem os seus alojamentos, até termos um programa validado pelas entidades oficiais da área da Saúde e das restantes entidades. Nesta altura, teremos condições de abrir o projeto a todos os titulares, grupos ou entidades que queiram colaborar e ajudar a promover a iniciativa”, afirma Carla Costa Reis, fundadora do Grupo Alojamento Local Esclarecimentos.

Para Eduardo Miranda, presidente da ALEP, “tendo em conta o momento muito difícil que o setor está a passar, esta disponibilidade quase imediata recebida por muitos titulares de alojamento local mostra que mesmo nas horas difíceis, o setor esta disponível para apoiar a sua comunidade. Só temos de o fazer com o rigor que a situação exige”.

O projeto está a ser estruturado e será lançado assim que estiverem feitos os protocolos com as entidades oficiais, que o parceiro tecnológico tenha sido escolhido, bem como selecionadas as empresas profissionais de limpeza disponíveis para cumprir os protocolos exigidos.