Arraiolos – Terra de Tapetes

by Redação Ambitur | 29 Julho 2020 11:56

A Câmara Municipal de Arraiolos, no primeiro ano do Século XXI homenageou as “tapeteiras” do nosso concelho, com um monumento erigido no Largo Simão Dordio Gomes, na vila de Arraiolos, com toda a importância histórica [1]que releva do artesanato a que Arraiolos deu o seu próprio nome.

A mais antiga referência a “hum tapete da tera novo avalliado em dous mill Reis”, tapete feito na vila e referenciado no inventário de Catarina Rodrigues, mulher de João Lourenço, lavrador e morador na herdade de Bolelos – 1598 (Dr. Jorge Fonseca – Inventário Municipal).

Foram as tapeteiras que “pacientemente dominaram os motivos de pássaros, flores, medalhões, palmetas e barras geométricas, desenvolvendo uma arte decorativa por excelência, que se instalou no quotidiano das populações. Os tapetes estão intimamente ligados ao modo de vida e à sociabilidade de Arraiolos proporcionando momentos únicos de familiaridade: é ver os grupos de mulheres sentadas à sombra das casas e dos muros, nos dias longos e luminosos, bordando pacientemente os tapetes que depois se instalam no interior das habitações. As tapeteiras são, ainda hoje, o alicerce de um circuito cultural que liga a casa à rua, Arraiolos e o resto do mundo. Homenage-à-las através de um monumento com estas características, corresponde a um acto que só pode reforçar a identidade desta terra e dos seu valores mais expressivos.”(1)

Para melhor conhecer o mais genuíno artesanato de Arraiolos pode visitar o Centro Interpretativo do Tapete de Arraiolos. O edifício reabilitado é datado do século XV. A intervenção combina a modernidade com a tradição e história do Tapete Tapete de Arraiolos, parte da identidade e memória coletiva deste concelho e fonte de dinâmicas económicas, sociais e culturais.

O acompanhamento arqueológico, deixou descobrir, particularidades do edifício, tais como sejam Frescos (pormenores de pintura mural na Capela) e fossas escavadas no subsolo geológico pertencentes a um enorme complexo de tingimento de lãs, de características islâmicas, ativo entre o séc XIII e meados do séc XV, parcialmente visíveis ao público.

A obra é um contributo para o desenvolvimento sócio-cultural e uma afirmação do Tapete de Arraiolos, atividade artesanal feita tradição pelas mãos das Tapeteiras de Arraiolos em “séculos de história bordados à mão”.

Ao valor sócio-económico e cultural do nosso artesanato mais genuíno, o Tapete de Arraiolos, junta-se o valioso património edificado, que queremos reabilitar e qualificar, de forma a potenciar o turismo de qualidade, elemento importante na estratégia de desenvolvimento do concelho.

(1)Memória descritiva do Monumento da autoria de Armando Alves.

Endnotes:
  1. [Image]: https://www.ambitur.pt/wp-content/uploads/cita_arraiolos.jpg

Source URL: https://www.ambitur.pt/arraiolos-terra-de-tapetes/