As Escolhas de… Vera Fernandes

As Escolhas de… Vera Fernandes

Faz este ano 15 anos de rádio. Nascida em 1982, Vera Fernandes é comunicadora, mãe, maratonista incansável e outras mil coisas. Iniciou-se numa rádio local mas foi na Cidade que ganhou visibilidade.

Quatro estações de rádio e um programa de televisão depois, é, hoje, a voz feminina por detrás das bem humoradas manhãs da Rádio Comercial. Carateriza-a também o amor imenso por viagens. Não esquece Nova Iorque, Bali, Tailândia, Los Angeles, Miami, Amesterdão nem o Rio de Janeiro. Ainda assim, é Lisboa que prefere ler nas placas dos destinos. Estas são As Escolhas da radialista para a Ambitur…

Melhor Hotel Português… “Sublime Comporta, em Grândola. Descobri-o durante um fim de semana romântico e foi lá que passei uma das melhores semanas da minha vida – grávida de praticamente nove meses. Fascina-me a decoração descomprometida, mas atenta aos detalhes. Por ter um espaço enorme para crianças, isso permite aos pais desfrutar de uma noite tranquila.

Melhor Hotel no Estrangeiro… “Rayavadee Krabi, na Tailândia. É uma pequena ‘selva’ de acesso restrito com bungalows 5 estrelas. O cenário é tropical e luxuoso, onde é possível ver um animal ou outro de vez em quando – e até estes sabem comportar-se. Tem vários restaurantes, um ginásio, as espreguiçadeiras mais confortáveis do mundo, um pequeno almoço fenomenal e cheiro de Jasmim. Há sempre alguém com um sorriso a oferecer água e uma piscina épica com vista para o mar.”

Melhor Restaurante em Portugal… “Belcanto, em Lisboa. O ano passado combinei com o meu namorado que o nosso presente de Natal seria um jantar memorável no Belcanto. Agora, sempre que vou a um restaurante supostamente distinto e fico dececionada, penso: «Com um bocadinho mais tínhamos ido ao Belcanto»”.

Melhor Restaurante no Estrangeiro… “Balthazar, em Nova Ioque. É um daqueles sítios emblemáticos da cidade. O ambiente é completamente francês e fica no Soho. O decor é tão cinematográfico que temos de ficar pelo menos 10 minutos só a absorver tudo o que nos rodeia.”

Um filme memorável… “«El Secreto de sus Ojos» (2010), de Juan José Campanella. É um filme argentino sobre uma grande história de amor. Já o assisti tantas vezes que até em Amsterdão fui vê-lo ao cinema com legendas em holandês e ri bastante na mesma.”

Livro a não perder… “«The Goldfinch», de Donna Tartt. Estamos a falar de muitas páginas e de um livro de leitura compulsiva. Lembro-me de regressar da Tailândia agarrada a ele. Não vi nenhum filme. Não falei nem dormi. Spoiler: começa com uma explosão no MoMA, em Nova Iorque.”

Uma música que a tenha marcado… “Ultimamente, ando sempre a ouvir a banda sonora do ‘La La Land (City of Stars)’. Lembro-me de ter arrastado o meu namorado para o cinema e quando o filme arrancou com todos a cantarem ter pensado que tinha cometido o maior erro da minha vida. Depois, passou.”

A praia da sua eleição… “Em Portugal, toda a zona do Carvalhal e Comporta. Passei lá grande parte da minha infância, o que faz com que quer o cheiro como a comida me tragam sempre boas recordações. Lembro-me daquela zona ainda sem restaurantes. Famílias inteiras na areia e festas de sol baixo e copo na mão. Na altura, o bar de pescadores com uma arca de gelados era uma das imagens de marca dos meus dias.”

A última viagem que fez… “Como tenho uma filha ainda pequenina, optei pelos Açores. O voo não é muito longo e é, indiscutivelmente, o destino perfeito para quem tem de andar sempre com muita tralha atrás. Com um carro percorre-se a ilha e conhecem-se restaurantes inesquecíveis. O verde é tão verde que deslumbra. As vacas quase que nos dizem adeus e o ar não é como o daqui. Aquela serenidade marca-nos de forma indescritível. Os Açores são um paraíso aqui muito muito perto.”

A melhor cidade do mundo… “Já repeti Nova Iorque cinco vezes. Sou completamente viciada neste destino onde os restaurantes, as compras e experiências são intermináveis. É impossível ver e experimentar tudo e, por isso, há que ir várias vezes para tentar, pelo menos, as melhores.”

A próxima viagem que fará… “Acho que vou repetir Nova Iorque no início do próximo ano. Já estou com saudades.”

O que nunca se esquece de levar consigo quando viaja… “Tento sempre fazer a mala pensando naquilo que posso comprar e ter de transportar. Raramente me esqueço de algo e sei sempre que vou regressar com mais. Posto isto: o trolley tem de ser grande. A partir do momento em que somos mães pensamos em tudo, levamos tudo e temos sempre um plano B. O trolley tem mesmo de ser XXL.”

Este artigo foi publicado na edição 305 da Ambitur.