Booking reduz receitas em 43% no verão após quebra de 82% na primavera

Booking reduz receitas em 43% no verão após quebra de 82% na primavera

Categoria Business, Ot's Av's

A Booking Holdings viu os seus resultados do terceiro trimestre de 2020 melhorar face ao segundo trimestre, mas as vendas continuam dependentes dos surtos de Covid-19 em todo o mundo. Glenn Fogel, CEO da Booking, acredita que tendo em conta o aumento de casos na América do Norte e o inverno “será muito difícil alcançarmos rentabilidade no quarto trimestre”. Mas o responsável está confiante na capacidade da empresa para resistir, assim como o desejo inato de viajar das pessoas. Porém, adverte que “possivelmente vão passar-se anos, e não trimestres, para que o mercado das viagens regresse aos volumes anteriores à Covid”.

No terceiro trimestre, as reservas da Booking diminuíram assim 43% face a 2019, enquanto que no segundo trimestre tinham baixado 82%. Em outubro, as reservas caíram cerca de 58% face a outubro do ano passado. E para o período de sete dias que finalizou a 4 d enovembro, diminuíram cerca de 70%.

Globalmente, a Booking registou reservas de viagens brutas de 13,4 mil milhões de dólares, uma diminuição de 47% face ao ano passado. As receitas caíram 48% para os 2,6 mil milhões de dólares. O resultado líquido desceu 59% para os 801 milhões de dólares.