Boot Düsseldorf: Portugal tem as “condições ideais” para o Turismo Náutico

Boot Düsseldorf: Portugal tem as “condições ideais” para o Turismo Náutico

Começou no dia 19 de janeiro e prolonga-se até ao 27 de janeiro a 50.ª edição da Boot Düsseldorf, na Alemanha. Até ao último dia da feira, são esperados mais 250 mil visitantes na Messe Düsseldorf e podem visitar mais de dois mil expositores espalhados pelos 17 pavilhões, vindos de 73 países.

Esta já é a segunda vez consecutiva que o stand VisitPortugal marca presença com a marca SEA OF PORTUGAL na Boot. Em conversa com a Ambitur.pt, João Sampaio e Castro, diretor do Turismo de Portugal na Alemanha, indicou que “é fundamental Portugal estar representado neste tipo de feiras”. O Turismo Náutico “assume-se muito relevante pela costa e pelos produtos que temos. É fundamental estarmos junto dos consumidores também aqui na Alemanha”, refere.

Quando se fala na Boot, não é apenas sobre a cidade de Dusseldorf, mas sim como “a maior feira mundial neste setor. Por cá passam pessoas que vêm de outros países, como a Holanda, Países Nórdicos e outros visitantes estrangeiros”.

Olhando para o país, João Sampaio e Castro considera que, apesar do “investimento adequado” que tem sido realizado no setor (quando comparado com outros destinos e olhando “para os meios que tem”), em qualquer caso, “pode sempre fazer-se mais” em Portugal nesta matéria.

Durante estes nove dias de feira, o Turismo de Portugal presta informações gerais a todos aqueles que as procuram. Estas informações incluem “toda a oferta que nós temos no que toca ao turismo náutico”. Para o efeito, “temos um flyer preparado com uma série de links para que as pessoas possam contactar-nos em qualquer momento no escritório em Berlim”, acrescenta o dirigente.

A importância do mercado alemão para Portugal

De acordo com a informação no site travel BI by Turismo de Portugal, o mercado alemão apresenta um perfil de consumo turístico extremamente forte com cerca de “75,4 mil milhões de euros em gastos turísticos no estrangeiro”. Aproximadamente 86% das viagens dos alemães para o exterior são em “lazer”. Em termos demográficos, as cidades Frankfurt e Munique são as “principais fontes de turistas para Portugal”; mais de “40% dos turistas alemães repetem a sua visita a Portugal”. Na grande maioria, “96% ficaram muito satisfeitos com as férias em Portugal” e “100% viram as suas expetativas satisfeitas ou superadas”. A acrescentar ainda está o facto de, entre janeiro e novembro de 2018, a Alemanha ocupar o quarto lugar no que toca ao número de hóspedes que visitam o nosso país, só ultrapassada pelo Reino Unido (1.º), Espanha (2.º) e França (3.º). Já em termos de pernoites, o mercado alemão ocupa a segunda posição. Cerca de 150 mil portugueses residem atualmente na Alemanha, uma comunidade que “é muito bem vista pelos alemães”, sublinha João Sampaio e Castro.

Olhando para o futuro do Turismo Náutico, o diretor do Turismo de Portugal na Alemanha, considera-o como “muito importante. Não é apenas o surf: são as marinas, é o mergulho. E nós temos as condições ideias para este setor”.

Cristiana Macedo, na 50.ª edição da Boot Düsseldorf, na Alemanha, com o apoio da Boot