BTL 2019: Observatório para o Turismo Sustentável permitirá conhecer melhor o território algarvio

BTL 2019: Observatório para o Turismo Sustentável permitirá conhecer melhor o território algarvio

Categoria Advisor, Associativismo

“Estudar, analisar e monitorizar o desempenho turístico da região” do Algarve é o objetivo do Observatório para o Turismo Sustentável, uma iniciativa da Região de Turismo do Algarve (RTA) que foi apresentada esta quinta-feira, na BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa.

Assinatura do acordo.

O Observatório medirá o desempenho turístico em áreas como a sustentabilidade económica, social e ambiental da região, permitindo à RTA obter conhecimento específico sobre a região, ajudando na definição de estratégias e no desenvolvimento e na competitividade turística.

Para João Fernandes, “este é o caminho para um melhor futuro para as novas gerações”. O presidente da RTA considera que este “passo importante” é também “a escolha daqueles que nos procuram”. O objetivo passa por fazer com que este novo instrumento seja “reconhecido pela OMT (Organização Mundial de Turismo). Não estamos apenas a falar de um sistema de monitorização de um conjunto de matérias: estamos a ambicionar dar corpo a uma maior orientação da investigação científica com a Universidade do Algarve para os desafios concretos da indústria do setor do turismo”, sublinha o dirigente. O Observatório vai fazer com que se obtenham “mais condições para uma melhor gestão pública e uma melhor gestão das próprias empresas, no sentido de conseguirmos ser mais eficazes no modelo de negócio”, refere João Fernandes.

Paulo Águas concorda com esta visão. O reitor da Universidade do Algarve defendeu que “não se faz boa política pública sem conhecimento. Agentes económicos com mais conhecimento tomam melhores decisões”, sublinha. O antigo diretor da Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo notou que “o observatório contribuirá para aumentar a competitividade do Algarve”, até porque “será crescente a importância do conhecimento enquanto fator de competitividade dos destinos turísticos. A Universidade do Algarve estará empenhada em contribuir para que o Observatório se transforme numa referência para a região”, acrescenta.

Já Francisco Serra, presidente da CCDR Algarve, classifica este observatório como um “passo importante” em linha com o desafio do Conselho de Inovação Regional para a criação de um “centro de conhecimento e inovação em turismo que estimulasse a produção científica” à  volta do setor. Como “pilar fundamental da economia regional”, o Observatório poderá ajudar o Turismo a “alavancar oportunidades noutros setores” como “o mar, a saúde e o agroalimentar”.

O lançamento do Observatório foi feito através da assinatura de um protocolo entre as entidades parceiras e contou com a presença da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, e dos representantes das entidades parceiras (Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve e Universidade do Algarve).

Cristiana Macedo, na 31.ª edição da BTL