Casais mantém aposta em Portugal e lança 1.ª pedra do B&B Hotel Lisbon Oeiras

Casais mantém aposta em Portugal e lança 1.ª pedra do B&B Hotel Lisbon Oeiras

Categoria Alojamento, Business

Casais mantém ciclo de investimentos em ativos, que vão ser geridos e explorados pela B&B Hotels, apesar do contexto vivido, este projeto assenta num conjunto de premissas que a Covid-19 vem reforçar e confirmar. O Grupo Casais tem vindo a desenvolver um conjunto de conceitos de construção que visam a introdução de uma flexibilidade adicional ao interior dos edifícios. Assim, o Grupo Casais lança a primeira pedra do B&B Hotel Lisbon Oeiras, um projeto com um valor de obra de cerca de 6,5 milhões de euros. Com um investimento global de 7 milhões de euros, a conclusão do B&B Hotel Lisbon Oeiras está prevista no verão de 2021.

Esta unidade hoteleira, será implementada entre a Rua José Malhoa e a Alameda Bonifácio Lázaro Lozano, localizada na União das Freguesias de Oeiras e São Julião da Barra, Paço de Arcos e Caxias. O Hotel de 3 estrelas, conta com 4 pisos, com 93 quartos, capacidade para 189 camas e 19 espaços interiores de estacionamento.

O Grupo Casais é a empresa responsável pela construção de 6 unidades hoteleiras do Grupo B&B Hotels, sendo que assume ainda a promoção de cinco destes hotéis – Montijo, Oeiras, Vila Nova de Gaia, Olhão e Guimarães. Até ao momento, a B&B Hotels soma quatro unidades em Portugal, alcançando os 484 quartos e 12 apartamentos. Os quatro B&B Hotels já em funcionamento, são o B&B Hotel e Apartamentos Felgueiras, o B&B Hotel Cantanhede Coimbra, o B&B Hotel Braga Lamaçães e mais recentemente o B&B Hotel Lisboa Aeroporto, inaugurado em julho. Ainda este ano, a B&B Hotels pretende inaugurar em Portugal, a unidade do Montijo.

Este projeto resulta de uma parceria que nasceu em 2018 e que se traduz num conjunto de soluções construtivas que foram estudadas em conjunto com o grupo B&B Hotels, tendo-se alcançado com o trabalho colaborativo um alto padrão de qualidade a custo muito competitivo, elevando ao mesmo tempo o padrão de desempenho acústico e conforto.

António Carlos Fernandes Rodrigues, CEO do Grupo Casais refere que: “A atual situação de pandemia, trouxe grandes desafios, no entanto quando os conceitos estão alinhados com as tendências do futuro, encara-se o futuro com mais confiança. Hoje, procuramos desenvolver um conjunto de conceitos de construção que foram trabalhados com utilização da tecnologia BIM. Para a Casais é já uma realidade a utilização de software que nos permite ter um foco mais incisivo nos principais indicadores de desempenho do edifício, tal como o seu custo ao longo do todo o ciclo de vida, promovendo assim um aumento da produtividade.”

“Este é por isso um símbolo do virtuosismo do que pode ser alcançado com um trabalho colaborativo entre quem tem a visão e quem a materializa. Só com um trabalho lado a lado desde o início é possível capturar todo o valor e criar um produto onde o preço, prazo e qualidade estão em equilíbrio porque foram sujeitos à depuração colaborativa e decisão partilhada. Existem no setor algumas tendências de alojamento que estão a ganhar relevância e a B&B Hotels está nesse percurso. Os investidores mantêm interesse em bons ativos e este é um deles. Este é
um caminho que já esta a ser preparado desde 2018, ano em que demos início a esta parceria com a B&B Hotels e continuamos a acreditar no sucesso da mesma.”

A construção é dos setores mais antigos e uma indústria com um cariz bastante regional que utiliza materiais e competências disponíveis localmente. A solidez e beleza do  edificado existente permite que estes espaços permaneçam até aos dias de hoje. Alguns edifícios antigos voltam hoje a ser espaços para outro tipo de finalidades. Hoje, o Grupo Casais atua com a premissa, juntos na construção de um amanhã mais sustentável. Por isso, é importante a construção pensar na adaptabilidade dos edifícios hoje e no futuro.

Se o exterior permanece, já no caso do interior dos edifícios existentes é preciso permitir que as constantes mudanças de uso sejam viáveis e possíveis, colocando-se em cima da mesa o reaproveitamento dos materiais e soluções. Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável assim como fomentar a inovação são algumas das premissas que podem e devem estar associadas ao princípio da durabilidade e que têm vindo a orientar a atuação do Grupo Casais no mercado.

Os princípios da descarbonização e economia circular também fazem parte da filosofia do Grupo e implicam repensar os processos construtivos com base no exercício de sustentabilidade, uma vez que o transporte de produtos e serviços em longas distâncias também tem impacto na pegada de carbono do edificado.