“Centro de Portugal tem muitos exemplos que podem ser bem trabalhados” para desenvolver o Turismo Industrial

“Centro de Portugal tem muitos exemplos que podem ser bem trabalhados” para desenvolver o Turismo Industrial

Categoria Advisor, Política

Quem o disse foi Rita Marques, secretária de Estado do Turismo, na abertura hoje do 3º webinar “Turismo Industrial em Portugal” organizado pelo Turismo Centro de Portugal. A governante recordou que foi já em janeiro de 2020 que o Plano de Ação para o Turismo Industrial foi lançado para a implementação de uma rede portuguesa de turismo industrial. O objetivo foi reforçar a atratividade dos territórios de baixa densidade e captar mercado nacional e internacional, ao longo de todo o ano, em alinhamento com a Estratégia Turismo 2027.

“Estávamos já focados em ter esta oferta em rede e continuamos animados quanto à possibilidade de desenvolver novos produtos e integrar nesta rede novos players e novas experiências”, sublinhou a responsável.

Neste momento, esta rede abrange as cinco regiões de Portugal Continental mas Rita Marques garantiu que em breve será alargada também às regiões dos Açores e da Madeira. Também adiantou que, brevemente, a rede terá personalidade jurídica própria.

“Acreditamos que o turismo vai ressurgir mas sabemos que provavelmente suscitará um perfil de turista e um conceito de viagem diferente”, explica a secretária de Estado do Turismo. E adianta: “Impõe-se um trabalho antecipativo por forma a estarmos preparados”.

E a aposta no Turismo Industrial é pois uma destas respostas. Sendo que, conforme recorda Rita Marques, o Centro de Portugal tem “um grande potencial” nesta área e “muitos exemplos que podem ser bem trabalhados para nos podermos orgulhar desta herança”.

Reconhecendo que para que isso funcione são necessários recursos, a governante aponta que o Turismo de Portugal tem linhas de apoio que podem ajudar a concretizar este dinamismo que se pretende imprimir no Turismo Industrial. O Programa Valorizar será aberto em breve, mas estão já disponíveis outros instrumentos como a Linha de Apoio à Qualificação da Oferta ou a Linha Capitalizar Turismo. E Rita Marques lembra que projetos como as Minas da Panasqueira ou o património industrial de lanifícios da Covilhã são alguns dos quais já receberam aprovação para estes apoios.

Inês Gromicho