COETUR promove aliança entre Portugal e Espanha para um turismo rural sem fronteiras

COETUR promove aliança entre Portugal e Espanha para um turismo rural sem fronteiras

O COETUR – Congresso Europeu de Turismo Rural dá pela primeira vez o salto para Portugal, nos dias 29 e 30 de maio, no Sabugal, sob o mote “Destino Ibérico, turismo rural sem fronteiras”. Na apresentação do evento estiveram presentes Filipe Silva, representante do Turismo de Portugal, António Robalo, presidente do município do Sabugal e das Aldeias Históricas de Portugal, Ana Alonso, diretora de Comunicação e Relações Institucionais da Escapada Rural — entidade que organiza o certame –, e Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal.

A concretização do evento em Portugal prende-se com o interesse estratégico, dos dois países, de coordenar esforços que posicionem a Península Ibérica como um destino atrativo a nível mundial, especialmente para os turistas de mercados mais longínquos.

No entender de Ana Alonso, diretora de Comunicação e Relações Institucionais da Escapada Rural, “a celebração do COETUR no Sabugal reforça a nossa entrada no mercado luso e queremos que contribua para gerar sinergias entre os empresários de ambos os países”.

A responsável avança que 47% dos alojamentos em Portugal recebem maioritariamente visitantes internacionais, ao passo de quem em Espanha prevalece o mercado interno com apenas 6% de visitantes estrangeiros. Já de acordo com os dados do Observatório de Turismo Rural, 50% dos espanhóis que gostariam de fazer turismo rural em Portugal gostariam de fazê-lo ainda este ano, e com certeza que os portugueses gostariam de fazer o mesmo relativamente a Espanha. Em suma, os espanhóis ainda não fazem muito turismo rural em solo português mas mostram-se recetivos a fazê-lo.

Filipe Silva, do Turismo de Portugal, sublinha que a temática do turismo rural está “perfeitamente alinhada” com a Estratégia Turismo 2027 do Governo português: “Todos nós sabemos da relevância e da importância que esta estratégia dá em matéria de dinâmica sobre o interior do país”, procurando a diminuição da sazonalidade, o aumento da coesão territorial e a angariação de mais receita turística. Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal, acrescenta que “o turismo rural tem “singularidade e diferenciação para ser mais competitivo e é nisso que nós acreditamos e temos a certeza que este congresso nos vai trazer.”

COETUR 2019 

São esperados entre 150 a 200 participantes no COETUR, com Ana Alonso a afirmar que é difícil mobilizar o setor do turismo rural. O Congresso introduz este ano, também pela primeira vez, a figura do “território convidado” que será a região espanhola da Extremadura e cujo diretor geral do Turismo, Francisco Martín, também fará uma intervenção relacionada com as alianças territoriais.

No certame marcam ainda presença a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, o secretário de Estado da Valorização do Interior, João Paulo Catarino, assim como o presidente da Associação de Turismo Rural da Lituânia, entre outras personalidades.

Entre as principais temáticas deste Congresso, os desafios do conceito Smart Rural ganham protagonismo. Os governos de ambos os países estão a assumir compromissos concretos para que as zonas rurais avancem na digitalização, apesar de em alguns núcleos rurais em Espanha e Portugal ainda seja frequente encontrar zonas com pouca acessibilidade à internet.

Rita Inácio