Consórcio entrega ao Governo ‘Agenda Acelerar e Transformar o Turismo’ no âmbito do PRR

Consórcio entrega ao Governo ‘Agenda Acelerar e Transformar o Turismo’ no âmbito do PRR

Categoria Advisor, Política

Um consórcio empresarial e da academia, em sintonia com o Turismo de Portugal e a Confederação do Turismo de Portugal, entregou ao Governo a ‘Agenda Acelerar e Transformar o Turismo’ em resposta ao Convite à Manifestação de Interesse para Desenvolvimento de Projetos no âmbito do PRR – Plano de Recuperação e Resiliência. O consórcio reúne empresas e entidades da área do Turismo, Universidades, entidades ligadas à inovação e tecnológicas, de que se destaca o NEST – único Digital Innovation Hub em Portugal exclusivamente dedicado ao Turismo.

Trata-se de uma agenda mobilizadora que visa obter apoio financeiro a projetos que no global estão avaliados em 145 milhões de euros. Projetos de investigação e desenvolvimento, inovação, transformação digital e transição climática, na área do Turismo, que pretendem cumprir os eixos definidos no PRR. Por outro lado, a Agenda Acelerar e Transformar o Turismo visa concretizar os objetivos do Plano Reativar o Turismo, já aprovado em Resolução do Conselho de Ministros, para incentivar a retoma do setor do turismo nacional.

Pretende-se, com a ‘Agenda Acelerar e Transformar o Turismo’, contribuir para a alteração do perfil de especialização na área do Turismo e na economia portuguesa em geral; dotar as empresas de maior capacidade tecnológica e de inovação, permitindo também uma requalificação e especialização dos recursos humanos e a redução das emissões de CO2, tendo em conta a transição climática necessária.

Francisco Calheiros, presidente da CTP, não tem dúvidas: “é extremamente importante que seja aprovada a ‘Agenda Acelerar e Transformar o Turismo’, que vai permitir investimentos imprescindíveis em projetos que visam não só acelerar a retoma da atividade turística, como também irão tornar o turismo em Portugal ainda mais qualificado e preparado para a transição climática, fatores a que os turistas e visitantes dão cada vez mais importância quando escolhem um destino”.

A concretização das propostas contidas na Agenda, são um veículo imprescindível para que o Ecossistema do Turismo possa fazer face a um mercado mais competitivo no pós-pandemia e acelerar a retoma do crescimento e assim continuar a dar o seu contributo importantíssimo para a economia nacional. Recorde-se que o Turismo tem um papel e um peso de relevo na Economia em Portugal: o Turismo representou 11,6% do total do VAB da economia nacional, em 2019 e no mesmo ano teve um contributo de 18 mil milhões de euros para as exportações nacionais. A isto junta-se o importante papel social do Turismo, atividade que emprega centenas de milhar de pessoas.

O longo período de pandemia veio interromper o crescimento da atividade registado na década anterior, mas espera-se que nos anos vindouros o Turismo retome o crescimento.

Para tal, é necessário fortalecer o Ecossistema do Turismo para que este possa dar resposta à altura às solicitações da retoma. Daí a importância de serem aprovados pelas instâncias próprias os projetos e o valor de investimento contidos na ‘Agenda Acelerar e Transformar o Turismo’, tendo em conta os objetivos do Plano Reativar o Turismo oportunamente apresentado pelo Governo.