Covid-19: OMT apela por medidas mitigadoras nos Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento

Covid-19: OMT apela por medidas mitigadoras nos Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento

Categoria Advisor, Associativismo

Sem apoio firme, a queda repentina e inesperada do turismo pode devastar as economias dos Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento (PEID), alertou em comunicado a Organização Mundial de Turismo (OMT). Sendo o turismo um pilar socioeconómico essencial para muitos PEID, o impacto que a Covid-19 está a ter no setor coloca em risco milhões de empregos e empresas.

No segundo número da série de Notas informativas sobre turismo e Covid-19, a OMT destacou o forte impacto que a pandemia pode ter nos meios de subsistência desses destinos. Segundo os dados mais recentes da agência especializada das Nações Unidas, o turismo representa mais de 30% do total das exportações na maioria dos 38 PEID. Em alguns países, a “percentagem sobe para 90%, tornando-os especialmente vulneráveis ​​à queda do número de turistas”, dizem os dados.

A OMT atenta ainda que o impacto à escala mundial traduz-se numa “perda maciça de empregos” e no “declínio acentuado nos impostos e taxas de câmbio”, diminuindo a “capacidade de gastos públicos” e a “possibilidade de implementar as medidas necessárias” para apoiar o emprego durante a crise.

O número de turistas internacionais caiu 47% nos primeiros quatro meses

Em 2019, os PEID receberam cerca de 44 milhões de turistas internacionais e o setor gerou US $ 55 bilhões em exportação. A chegada de turistas internacionais caiu 47% nos primeiros quatro meses deste ano.

O secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili, afirma que “a pandemia da Covid-19 causou uma interrupção sem precedentes. A chegada de turistas internacionais caiu drasticamente e os destinos que dependem do setor para manter o emprego e o bem-estar económico, como pequenas ilhas, serão os mais atingidos. Portanto, mais do que nunca, são necessárias medidas para mitigar o impacto da crise nesses Estados e estimular a recuperação do turismo”.

Foto: Ilha Terceira