Croatia Airlines quer “aumentar número de passageiros” em 2019

Croatia Airlines quer “aumentar número de passageiros” em 2019

A companhia áerea Croatia Airlines, representada em Portugal pela APG Portugal, “conta atualmente com duas frequências semanais de Lisboa para Zagreb, às segundas e sextas-feiras” refere Boris Kolka, diretor de Marketing e Vendas da Croatia Ailines, em entrevista à Ambitur.pt. Estes voos têm ligação a todos os voos domésticos na Croácia, “estando conectados com alguns destinos mais populares deste país como Dubrovnik, Split, Zadar ou Pula”, acrescenta.

Em meados do mês de janeiro do próximo ano, o dirigente revela que haverá “uma interrupção até ao dia 29 de abril”, altura em que a Croatia Airlines “retomará a sua operação de verão com voos diretos às segundas, quartas e sextas. Este será o quarto ano consecutivo em que a companhia opera os voos diretos para Portugal”.

Quanto à estratégia da companhia croata para 2019, Boris Kolka sublinha que o objetivo é “tentar aumentar o número de passageiros na rota Zagreb – Lisboa, aumentando as receitas do mercado português, uma vez que reconhecemos o seu potencial”. Apostar em ações promocionais” e em “atividades conjuntas com os nossos departamentos de turismo” são algumas das propostas delineadas.

Para o diretor de Marketing e Vendas da Croatia Ailines, será “pouco provável” que a capacidade de 2019 aumente quando comparada com a de 2018. Nesse sentido, “iremos expandir a operação através da adição de lugares”, sendo que os voos na Época do verão irão iniciar mais cedo do que no ano anterior, ou seja, “a partir do dia 29 de abril”, estendendo-se “até ao final de 2019”, indica.

Com a recolocação de certas rotas e alargando a operação para além do período de verão, o objetivo da Croatia Airlines, segundo Boris Kolka, é “conseguir proporcionar uma maior capacidade em termos de lugares em algumas das rotas mais promissoras de 2018”. Assim, “iremos adicionar uma nova frequência em determinadas rotas” expandindo, em simultâneo, certas operações na Época do inverno nessas mesmas rotas”, conclui.

Cristiana Macedo. Este artigo foi publicado na edição 317 da Ambitur.