CTP reúne de urgência com Ministro da Economia e Secretária de Estado do Turismo para debater os apoios ao setor

CTP reúne de urgência com Ministro da Economia e Secretária de Estado do Turismo para debater os apoios ao setor

Categoria Advisor, Associativismo

A Confederação do Turismo de Portugal (CTP) solicitou uma reunião urgente a Pedro Siza Vieira e Rita Marques, ministro de Estado da Economia e da Transição Digital e secretária de Estado do Turismo, respetivamente, para avaliar e discutir as medidas que o Governo lançou e prevê lançar para apoiar o Turismo na sequência da crise da pandemia provocada pelo SARS-CoV-2.

A reunião realiza-se no dia 2 de dezembro, quarta-feira, às 15h00, no Ministério de Estado, da Economia e da Transição Digital, e irá contar também com a presença de associações empresariais da atividade turística.

“As dificuldades das empresas de Turismo têm vindo a acentuar-se com o agravamento da crise pandémica em Portugal e as medidas do Governo não estão a conseguir dar uma resposta rápida e eficaz, uma vez que muitas delas ainda nem sequer saíram do papel. O que está aqui em causa é a economia nacional e a manutenção de muitas empresas e muitos milhares de postos de trabalho. Esperar pelos fundos comunitários adicionais, que só chegarão em 2021, é condenar o setor a uma morte lenta e dolorosa”, afirma Francisco Calheiros, presidente da CTP.

Refira-se que a CTP elaborou um Plano de Retoma do Turismo Português no qual faz uma análise da atual realidade do turismo nacional e propõe um conjunto de medidas globais e específicas para os vários ramos de atividade e sobre várias matérias, desde as questões sanitárias, passando pela mobilidade e acessibilidade, promoção turística, apoio às empresas e o tema laboral.

No total, a CTP apresentou 99 medidas, 24 das quais transversais a toda a atividade turística e 75 divididas pelos diferentes ramos de atividade, desde o alojamento, imobiliária turística, golfe, restauração, aviação, rent-a-car, distribuição, animação turística, eventos e congressos, espetáculos, jogo e promoção turística.