Cuba: Las Terrazas dança ao ritmo da Natureza

Cuba: Las Terrazas dança ao ritmo da Natureza

Enquanto em Havana se dança ao ritmo da música, em Las Terrazas trilha-se caminho ao ritmo da Natureza, seguindo os contornos da vegetação que ali floresce. Deixámos para trás a vibrante Havana e seguimos viagem até Las Terrazas, uma comunidade sustentável situada em pleno “pulmão verde” da Reserva de Biosfera da Sierra del Rosario, a cerca de uma hora de carro da capital cubana, para um dia bem passado em perfeita sintonia com a Natureza.

Terraços nas montanhas 

Las Terrazas é fruto de um projeto pioneiro de reflorestação, em 1968, procurando-se plantar as colinas circundantes recorrendo ao método conhecido por “terrazas”, autênticos “terraços” nas montanhas para evitar a erosão dos solos. O resultado foram 1.500 quilómetros, 5.300 hectares e cerca de 6 milhões de árvores que ali “encerram” um verdadeiro paraíso natural, sobrevoado por 117 espécies de aves, que se salvaguarda: por cada árvore que se corta, plantam-se três.

 

Após a reflorestação, a partir de 1971, Las Terrazas começa a receber famílias inteiras de camponeses que ainda hoje integram a comunidade de cerca de 1.000 pessoas. Há uma escola para as crianças e os adultos ocupam-se da agricultura e artesanato, vendido aos turistas numa loja comunitária onde 70% dos lucros são para a população e os restantes 30% para o desenvolvimento da comunidade.

Sobrevoar a comunidade e as plantações de café 

Canopy

Nada como sobrevoar a comunidade, bosque e rio, para uma primeira impressão memorável e foi isso que fizemos, aventurando-nos no Canopy Tour e percorrendo a 1.ª tirolina de Cuba, cabo aéreo com 1.600 metros de longitude. Existem vários percursos possíveis com diferentes graus de altura e comprimento, para um olhar diferente sob a região.

Em seguida fomos até à Casa Museo de Polo Montañes, músico popular que ficou conhecido por “Guajiro Natural” (camponês), pela sua simplicidade, que ali viveu e cujo legado a família pretende honrar contando a história da sua carreira. Sobre Las Terrazas escreveu:

Que orgulho para um poeta viver na terra mais asseada e bonita que existe neste Planeta.

Além da Casa de Polo existem artesãos locais pelas ruas a vender os seus produtos (perfumes artesanais, rum com mel, etc.), pequenas lojas e cafés acolhedores, como o Café da María, que à noite ganham outra vida com festas tradicionais. Próximo de Las Terrazas ficam as margens do rio San Juan onde nos podemos banhar em verdadeiras cascatas de água quente.

Hotel Moka

O almoço típico da região saboreia-se no Cafetal Buenavista, a mais antiga plantação de café em Cuba (1801) cujas ruínas foram restauradas e tem agora um restaurante. Ali perto pode-se observar a tajona, uma pedra de amolar que extraía os grãos de café que depois eram secos ao sol.

Las Terrazas tem um hotel de quatro estrelas, o Hotel Moka, nome de uma marca de café que foi construído entre 1992 e 1994 pela comunidade para atrair turistas estrangeiros à região. Hoje em dia, Las Terrazas é considerada uma comunidade turística rural, na medida em procura atrair turismo para se desenvolver economicamente, no entanto, sem nunca comprometer a qualidade de vida da população assim como a Natureza que encerra e preserva.

*A próxima paragem é Trinidad e aí é que o tempo parou mesmo… 

Rita Inácio, a convite da Oficina de Turismo de Cuba