Défice externo duplica com quebra do turismo

Défice externo duplica com quebra do turismo

O défice conjunto das balanças corrente e de capital subiu para um valor que corresponde a 1,4% do PIB durante o primeiro trimestre do ano. As contas externas do país refletem o efeito da pandemia, sobretudo nas exportações e turismo. De acordo com o Banco de Portugal, o défice conjunto das balanças corrente e de capital fixou-se em 696 milhões de euros, o que compara com 365 milhões de euros em igual período de 2019.

O défice da balança de bens aumentou face ao período homólogo e o excedente da balança de serviços baixou 375 milhões de euros. Desta redução nos serviços “233 milhões de euros resultaram da rubrica viagens e turismo, em consequência da evolução negativa registada no mês de março”, cita o Negócios.