easyJet apresenta Airbus A321neo

easyJet apresenta Airbus A321neo

Categoria Business, Transportes
A easyJet acaba de anunciar um acordo com a Airbus que converterá 30 encomendas de aeronaves A320neo em aeronaves A321neo, com configuração de 235 lugares, sendo a primeira entrega esperada no verão de 2018. Esta entrega faz parte de um acordo-quadro entre a Airbus e a easyJet.

As aeronaves A321neo possibilitarão que a easyJet continue a crescer em aeroportos com restrições de slots, com o aumento de cerca de 30% de lugares por voo comparativamente ao A320, e 50% quando substituindo um A319. Além disto, os aviões A321neo assegurarão reduções substanciais de custo unitário, que estão estimadas em 8% a 9%, comparando com o A320neo, e cerca de 21% melhores que no A319. Muitas destas poupanças são conseguidas pela redução do consumo de combustível por voo, o que levará a uma melhoria de 16% de CO2 por quilómetro de passageiro quando trocando um A320 por um A321neo, e de 21% quando substituindo um A319 por um avião A321neo.

Tal como a aeronave A320neo da easyJet, os aviões A321neo terão motores CFM LEAP-1A, que além de serem mais eficientes a nível de combustível, reduzem em 50% a pegada ecológica comparativamente a outros tipos de aeronave existentes. Os aviões A321neo cumprirão as regulações estipuladas pelo Capítulo 14 do ICAO e as suas emissões de NOx irão também ao encontro das regulações ICAO CAEP/8.

A 31 de março de 2017, a frota total da easyJet era constituída por 266 aeronaves, divididos por Airbus A319 de 156 lugares, A320 de 180 lugares e, desde maio de 2016, por aviões A320 de 186 lugares. As aeronaves A319 de 144 lugares estão a ser progressivamente substituídas por A320, com a primeira entrega do avião A320neo em junho deste ano e, a partir do verão de 2018, A321neo.

Citada em comunicado, Carolyn McCall, CEO da easyJet, afirmou que “estes novos aviões vão ajudar-nos a executar a nossa estratégia de crescimento (…) e ajudar-nos-ão também a reduzir os nossos custos por lugar. Isto significa que seremos capazes de oferecer tarifas reduzidas aos passageiros nas rotas de negócios e de lazer mais populares da Europa”.

Igualmente importante, os A321neo “contribuirão para reduzir o nosso impacto ambiental ao reduzir a pegada de carbono de cada passageiro, mitigando também o nosso impacto nas comunidades na periferia dos aeroportos onde operamos”.