“Em 2023 a principal infraestrutura aeroportuária não terá capacidade de responder”

“Em 2023 a principal infraestrutura aeroportuária não terá capacidade de responder”

Categoria Advisor, Associativismo

A recuperação do turismo está a ser mais forte do que se previa. Portugal irá liderar este processo em 2022, segundo projeções da Comissão Europeia. Mas Bernardo Trindade, presidente da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), em entrevista ao Expresso, enfatiza que é necessário acelerar uma decisão sobre o novo aeroporto de Lisboa e avançar com “obras urgentes na Portela”. Considera o responsável que “se o país é o que mais crescerá a nível da União Europeia, a nossa preocupação é que em 2023 a principal infraestrutura aeroportuária (do país) não terá capacidade de responder a esta esperada recuperação”. Sendo assim, acrescenta, “precisamos urgentemente de fazer obras na Portela, para haver mais estacionamento de aviões, melhor qualidade de serviço dos prestadores, e um deles claramente é o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).